quinta-feira, 22 de abril de 2010

Educação para os Media: conhecer para progredir

Compartilhando notícia divulgada no Educomunicação, de Portugal:

Estamos num momento de ténue (mas visível) despertar para a relevância cultural, cívica e educativa da educação para os media. Mas conhecemos mal a nossa própria realidade. E, sem esse conhecimento, é difícil avançar nas tarefas a que importa deitar mãos, para inscrever esta dimensão na agenda pública das questões relevantes.

Ora, para isso e por causa disso, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social ERC) - a quem cabe velar pelo cumprimento da legislação nacional e comunitária com implicações nesse âmbito - solicitou ao Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho que, até Março de 2011, desenvolva um estudo a que foi dado o título "Educação para os Media em Portugal: Experiências, Actores e Contextos". É nesse estudo que boa parte da equipa deste blog está comprometida. E é também por isso que decidiu promover a participação dos leitores portugueses, para que nos façam chegar notícia de iniciativas e projectos em que estejam envolvidos ou de que tenham conhecimento.

O estudo em curso tem a sua própria metodologia, que passa pelo inventário e análise de uma vasta gama de documentos e pela entrevista e visita ao terreno de diversos projectos e programas no âmbito da educação para os media. Mas estamos conscientes de que, sendo a nossa realidade ainda pobre, é, no entanto, mais rica do que aquilo que conhecemos.

O referido estudo articula-se com outras iniciativas que estão em preparação e de que contamos brevemente dar notícia. Elas decorrem de uma dinâmica de encontros que várias instituições de âmbito nacional têm vindo a realizar, no quadro de um grupo informal, que tem em comum a preocupação a educação para os media (literacia mediática e digital). Nesse grupo informal encontra-se o Gabinete para os Meios de Comunicação Social, a Comissão Nacional da UNESCO, o Conselho Nacional da Educação, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social, o Ministério da Educação, a UMIC - Agência para a Sociedade do Conhecimento e a Universidade do Minho.

Um primeiro sinal da actividade deste grupo foi dado na passada semana, num encontro realizado em Lisboa, na sede do Conselho Nacional de Educação, no qual um vasto conjunto de personalidades envolvidas em projectos e iniciativas nesta matéria, tiveram oportunidade de dar conta daquilo que que fazem e de se manifestar sobre iniciativas que estão em fase de preparação.

Fica, por conseguinte, aqui reiterado o convite à participação, através de notícia de actividades e iniciativas - mais continuadas ou mais pontuais, de grande vulto ou humildes, já realizadas ou em preparação - que conheçam ou em que estejam envolvidos. Esse contributo será fundamental para uma melhor percepção do ponto onde estamos e para a criação de uma rede de informação e de participação.

Fonte: Manuel Pinto/ Educomunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário