terça-feira, 15 de março de 2011

Público distribui DVD "Como se faz um jornal"

Estudantes e professores da Escola Secundária Emídio Navarro, em Almada, discutiram esta terça-feira com profissionais do PÚBLICO como se fazem e para que servem os jornais independentes nas sociedades democráticas.

Pode tirar-se uma fotografia directamente da Net? Miguel Madeira, o editor de fotografia do PÚBLICO, suspendeu a respiração por um instante e depois respondeu de forma que não podia ser mais concisa: “Não.” Depois sentiu a necessidade de acrescentar mais alguma coisa: “As nossas não, têm direitos de autor. Mas há fotos disponibilizadas gratuitamente em sites específicos.”

Foi o começo de um animado debate realizado hoje na Escola Secundária Emídio Navarro, em Almada, em que também participaram a directora do PÚBLICO, Bárbara Reis, a coordenadora da Rede de Bibliotecas Escolares, Teresa Calçada, e a directora de arte do PÚBLICO, Sónia Matos. De um auditório cheio de estudantes e professores foram surgindo, com naturalidade, outras perguntas, como esta: há problema em digitalizar as capas de livros para reprodução no jornal? (a resposta, dada por Bárbara Reis, foi negativa).

Outras intervenções reflectiram preocupações e interesses mais genéricos, exigindo respostas mais detalhadas: O que acham dos jornais de escola como preparação para ser jornalista a sério? Que tipo de habilitações é necessário para se trabalhar no PÚBLICO?

Um jornal escolar é muito útil para começar a treinar o essencial da profissão, a notícia; serve também para cada um saber se é isso mesmo que quer fazer na vida, respondeu em substância Bárbara Reis. E para trabalhar no PÚBLICO, acrescentou com bom humor, “é necessário trabalhar pelo menos 15 horas por dia, além de se desejar muito ser jornalista”.

Fonte: O Público/Carlos Pessoa - Foto: Miguel Madeira (15.03.2011)

Nenhum comentário:

Postar um comentário