terça-feira, 12 de abril de 2011

Pesquisador do NCE faz coleta de dados no Chile

O jornalista e historiador Cláudio Messias, mestrando em Ciências da Comunicação pela ECA/USP e pesquisador do Núcleo de Comunicação e Educação (NCE), foi recebido na quinta-feira (07/04) pelo professor Valerio Fuenzalida, titular da Faculdad de Comunicaciones da Pontificia Universidad Católica de Chile, em Santiago. O encontro durou 50 minutos e teve como pauta parte da coleta de dados do pesquisador brasileiro, que encontra-se em fase de conclusão do texto de sua dissertação. Fuenzalida é um dos pioneiros nos estudos sobre recepção televisiva na América Latina, com atuação mancante na década de 1980, quando colaborou para organizar, no Chile, dois dos quatro Encontros Latino-americanos de Educación para a Televisión, promovidos sob os auspícios da UNESCO. Os outros dois ocorreram em Curibiba e em Buenos Aires. Messias é orientado, no mestrado, pelo professor Ismar de Oliveira Soares, titular na ECA/USP. O brasileiro entregou a Fuenzalida um exemplar da edição mais recente da revista Comunicação & Educação, além de estreitar a relação de diálogo entre o NCE e pesquisadores do Chile. Como contribuição para a pesquisas brasileiras, o professor chileno repassou o texto Educación para a Comunicación Televisiva, de sua autoria, contextualizando a maneira como a relação Comunicação/Educação vem sendo focada em seu país. Este artigo foi publicado na revista Interación, de Bogotá, Colômbia, em junho de 2010.

Desde 2006, a Universidad Catolica de Santiago mantém o grupo de pesquisa "Evaluación de la Educación em Medios de Comunicación en Chile: una Propuesta de Criterios para la Formación Continua de Profesores de Lenguaje e Comunicación", coordenado pela professora doutora Mar de Fontcuberta. Também integram o projeto os professores Francisco Fernández, Myrna Galvez e Rayén Condeza.

A Universidad Católica de Santiago está na dianteira das pesquisas envolvendo a relação Comunicação/Educação no Chile. Valerio Fuenzalida reconhece, contudo, que o Brasil, mais especificamente a USP, detém formalmente os méritos da constituição do novo campo. Segundo o pesquisador chileno, a tendência é que o curso de Educomunicação, cujo pioneirismo é da Universidade de São Paulo, torne-se realidade, nos próximos anos, na maioria das universidades latino-americanas.

Além da Universidad Católica, Messias visitou a Universidad de Santiago do Chile (Usach) e a Universidad de Chile, ambas instituições públicas, tendo obtido acesso a registros relacionados a seu objeto de pesquisa.

O projeto de dissertação de Cláudio Messias tem como título: "Duas Décadas de Educomunicação: da Crítica ao Espetáculo" e objetiva observar a maneira como pesquisadores brasileiros das Ciências da Comunicação apropriaram-se do termo "Educomunicação" em suas práticas, sejam elas científicas ou não. Na visita a Santiago, na semana passada, o pesquisador brasileiro completou coleta de dados referente ao histórico de apropriação da relação Comunicação/Educação na América Latina.

No caso específico do Chile, o foco de pesquisa está voltado aos estudos do Centro de Indagación y Expresión Cultural y Artística (Ceneca), criado em 1977 e reconhecido como um dos pioneiros nos estudos de recepção sobre o impacto da televisão enquanto meio massivo de comunicação. Neste capítulo da dissertação também há entrevista com o professor mexicano Guillermo Orozco Gómez, da Universidad de Guadalajara, feita em 2009.

Fonte: NCE/ECA/USP

Nenhum comentário:

Postar um comentário