terça-feira, 16 de agosto de 2011

Brasil tem três projetos do Jornal e Educação premiados no Prêmio Mundial Jovens Leitores, da Associação Mundial de Jornais




Três Programas de Jornal e Educação de jornais brasileiros estão entre os vencedores do Prêmio Mundial Jovens Leitores 2011, da Associação Mundial de Jornais e Editores de Notícias (WAN-IFRA). São eles: 
  • Projeto Ler e Pensar, da Gazeta do Povo (PR) ganhou o Top Prize na categoria NIE (Newspaper in Education Program - Programa Jornal e Educação). Ou seja, foi considerado o melhor projeto de Jornal e Educação do mundo este ano, entre os concorrentes;
  • Projeto A Gazeta na Sala de Aula, do jornal A Gazeta (ES), ganhou a Commend também na categoria NIE, que significa um segundo lugar no prêmio, dando ao Brasil os dois prêmios mais importantes nessa categoria.
  • Projeto Vamos Ler, do Jornal da Manhã (PR), recebeu uma menção especial na categoria Mobile, por seus workshops com celular para estudantes. Não houve vencedores (1º e 2º lugares) nessa categoria.

O Prêmio Mundial Jovens Leitores, da Associação Mundial de Jornais e Editores de Notícias (WAN-IFRA) teve este ano 8 categorias (Brand, Editorial, Enduring Excellence, Making the News, Natasa Prize, Newspaper in Education, Digital NIE, Mobile e Public Service) e 77 concorrentes de vários países do mundo, como Índia, USA,Rússia, Áustria, Equador, Portugal, Alemanha e China.

O resultado oficial com as demais categorias será conhecido até o final de agosto. O resultado parcial com os vencedores brasileiros foi liberado antes dos outros, já que pela primeira vez o Brasil sediou o julgamento do prêmio. O jornal Zero Hora, com sede em Porto Alegre/RS, foi o anfitrião. Veja abaixo quem foram os jurados!
Foi a primeira vez que o Brasil enviou tantos projetos ao concurso, sete no total, sendo que desses, três foram premiados e fazem parte do grupo do Jornal e Educação.


Como coordenadora do Programa Jornal e Educação no Brasil, não poderia dar uma notícia melhor a todos que acreditam em nosso trabalho e na seriedade e competência com a qual nossos coordenadores trabalham em seus jornais. Cristiane Parente


Júri:
Wendy Tribaldos, La Prensa, Panamá
É professora de História e Estudos Sociais, com mestrado em Administração e Liderança. É gerente desde 1994 do Aprendo, um programa do jornal panamenho La Prensa, que inclui treinamento de professores e visitas guiadas de crianças e estudantes universitários. Aprendo é um programa reconhecido internacionalmente, que conquistou três vezes reconhecimento da WAN para seus projetos de educação, e duas vezes da SIP (Sociedade Interamericana de Imprensa) nos Estados Unidos.


Grzegorz Piechota, Gazeta Wyborcza, Polônia
É editor sênior de projetos especiais da Gazeta Wyborcza, jornal mais lido da Polônia. Ele desenvolve e executa projetos multimídia que envolvem as equipes de editorial, marketing e pesquisa foi o criador de muitas das séries, seções e suplementos de sucesso da Gazeta, assim como campanhas promocionais, sociais e publicitárias. Ele começou a carreira na Gazeta, em novembro de 1996, como repórter. Grzegorz também é o diretor polonês da Associação Internacional de Marketing de Jornais. Formou-se pela Universidade de Wroclaw e foi premiado com o Master of Science de licenciatura em Direito. Ele vive em Varsóvia.

Lisa Blakeway, programa Eish-team, África do Sul
É diretora executiva do site www.eish-team.co.za, que fundou em 2008. Lisa desenvolve conteúdo educacional para TV, jornais e web. Ganhou seu primeiro World Young Reader Prize quando trabalhava como editora-fundadora do ReadRIGHT, suplemento inovador do The Sunday Times, que servia como material de aprendizagem para alunos de classes rurais. Em 2002, ela ganhou novamente o prêmio por "Uma estrela em você", programa focado na construção do caráter de uma forma divertida e eficaz.

Lynne Cahill, The West Australian, Austrália
Cursou Bacharelado em Educação e ensinou estudantes primários e secundários (de cinco a 17 anos) durante 13 anos. Com pós-graduação, ingressou no jornalismo e, desde 1989, é gerente do jornal The West Australian, o único diário do estado. Inicialmente, foi editora de uma página semanal para as escolas que, em três anos, aumentou para 12. Hoje, é responsável por escrever e publicar recursos de ensino utilizando o jornal, marketing e vendas para as escolas, desenvolvimento profissional para professores e uma variedade de competições para os alunos. Nos últimos anos, o programa ganhou o prestigiado World Young Reader Award (2004), entre outros.

Aralynn McMane, diretora do Programa de Desenvolvimento de Leitura Jovem da WAN, França 
Diretora executiva do Programa de Desenvolvimento de Leitura Jovem da WAN, em Paris. Ela integra a organização desde 1995 e, desde 2006, trabalha para ajudar jornais, pais e professores para em conjunto criarem uma nova geração de leitores. Além disso, divulga os mais recentes projetos para conquista de leitores com menos de 25 anos e administra recursos para ajudar os jornais a desenvolver projetos. É graduada pela Universidade Estadual de Nova York em Albany, Universidade Syracuse e Universidade de Indiana. Mora na França desde 1986, mas é natural dos Estados Unidos.

Christopher Sopher, fundador e diretor do site youngerthinking.com, EUA 
É graduado pela Universidade da Carolina do Norte, Chapel Hill. Jornalista, fundador e diretor do site youngerthinking.com, trabalha como consultor para John S. & James L. Knight Foundation, no programa de inovação de mídia. Interessado em jovens, meios de comunicação e engajamento cívico, realizou vários projetos de investigação sobre o envolvimento dos jovens com notícias. Trabalhou na assessoria de imprensa da campanha de Obama para presidência dos EUA. Chris também ajudou a criar uma organização para orientar jovens do Ensino Médio a chegar à universidade.

Cristiane Parente, Associação Nacional de Jornais, Brasil
Educomunicadora e Jornalista Amiga da Criança, título concedido pelo Unicef e Andi Comunicação e Direitos pelo trabalho em prol da Educação e os Direitos da infância. Formada em Jornalismo pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e licenciada em Língua Portuguesa pela Universidade Católica de Brasília, especialista em Teorias da Comunicação e da Imagem pela UFC e UFRJ, mestre em Comunicação e Educação pela Universidade Autônoma de Barcelona e mestranda em Educação e Comunicação pela UnB. Atualmente é coordenadora executiva do Programa Jornal e Educação da Associação Nacional de Jornais e pesquisadora e consultora em projetos de Mídia e Educação.

Altair Nobre, Zero Hora, Brasil
Editor-chefe de Zero Hora desde março de 2007, Altair Nobre trabalha em ZH há 20 anos. Ele ingressou na Redação por meio de um programa que seleciona estudantes de Jornalismo, de acordo com a estratégia de renovação. Em duas décadas, foi membro da equipe de apoio da redação, repórter, editor de Polícia, editor de Geral e editor-chefe. Em 2001, Altair fez o Master em Jornalismo para Editores, no Centro de Extensão Universitária em São Paulo, ligado à Universidade de Navarra (Espanha)
.
Angela Ravazzolo, Zero Hora, Brasil
Editora de Educação de Zero Hora, Ângela atua há 19 anos no jornal. Já passou pelas áreas de Geral e Cultura. Atualmente é responsável pelo caderno Vestibular. Este ano, apresentou as ideias do jornal para atrair leitura jovem no Young Reader Summit realizado na Índia e promovido pela WAN. Formada em Jornalismo e História, cursa doutorado em História na UFRGS.

Mariana Müller, Zero Hora, Brasil
Estudante do 8º semestre de Jornalismo na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Mariana venceu a edição 2009 do Concurso Cultural Primeira Pauta, promovido por ZH. Como prêmio, acompanhou a produção de uma grande reportagem do jornal. Em fevereiro de 2010, ingressou no jornal como assistente de produção. Mariana já atuou no caderno Nosso Mundo Sustentável e integra agora a equipe dos cadernos de bairro do 
jornal.

Para saber mais sobre o prêmio e os projetos vencedores, acessar o blog programajornaleeducacao.blogspot.com
Fonte: Blog Jornal e Educação/Cristiane Parente

Nenhum comentário:

Postar um comentário