sexta-feira, 9 de setembro de 2011

I Fórum Paranaense de Educomunicação acontece entre os dias 15 e 16/09 em Curitiba


Veja abaixo a programação e a relação dos trabalhos selecionados para o I Fórum Paranaense de Educomunicação, que será realizado na Universidade Positivo, em Curitiba, nos dias 15 e 16 de Setembro. Informações: http://forumeducom.com.br/ A organização é da Ciranda.

PROGRAMAÇÃO 
Dia 15/09 (quinta-feira)
8h: Credenciamento
Exposição de materiais produzidos a partir de projetos/perspectivas educomunicativas
8h30: Abertura do evento
8h50: Conferência – Educomunicação: o conceito, o profissional, a aplicação” com Ismar De Oliveira Soares
10h: Intervalo
10h10: Mesa-redonda – “Experiências de educomunicação em escolas, comunidades e movimentos sociais” com Alexandre Sayad, Márcia Correa e Castro, Anderson Luiz Moreira e Lucimeire Martins.
12h15: Almoço
13h30: Início das Oficinas
17h30: Apresentação do resultado das oficinas
Atividade cultural
18h: Encerramento do dia
  
Dia 16/09 (sexta-feira)
9h: Apresentação de artigos científicos, ensaios ou relatos de experiência em educomunicação.
12h: Encerramento do evento

Conheça os palestrantes:
Ismar De Oliveira Soares é coordenador da Licenciatura em Educomunicação da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP e coordenador do NCE – Núcleo de Comunicação e Educação da ECA/USP.
Alexandre Sayad é jornalista, educador e atualmente secretário executivo da Rede CEP (Rede de Experiências em Educação, Comunicação e Participação).
Márcia Correa e Castro é coordenadora executiva Bem TV educação e Comunicação e idealizadora do projeto “Educomunicar”.
Anderson Moreira atua como educomunicador do Centro de Formação Urbano Rural Irmã Araujo (Cefuria) e coordena as atividades do Ponto de Cultura Produtora de Áudio Popular (curso de rádio).
Lucimeire Martins é educomunicadora e gestora do projeto Navegando nos Direitos, desenvolvido pela Ciranda em Paranaguá/PR.  

TRABALHOS SELECIONADOS

  • A ALMA DAS PALAVRAS NA CONSTRUÇÃO POLÍTICA DO ECOSSISTEMA COMUNICACIONAL
Marco Antonio Villas Bôas
  • A EDUCOMUNICAÇÃO COMO ALTERNATIVA À IMPLEMENTAÇÃO DA LEI FEDERAL Nº 11.645/08
Paola Prandini
  • A EDUCOMUNICAÇÃO COMO FERRAMENTA PARA UM ESPECTADOR CRÍTICO

Honislaine Aparecida Rubik e Mônica Cristine Fort
  • A LAJE: CONSTRUÇÃO DE UM JORNAL DA POPULAÇÃO DE RUA EM CURITIBA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Toni André Scharlau Vieira, Felipe de Oliveira Nascimento, Franciele Petry Schramm, Patrícia Ross Kloss, Thiago Lavado, Andressa Muniz, Victor Parolin, Marina Sequinel, Guilherme Magalhaes, Lucas França, Anderson Moreira, Daniel Dipp e Maria Eduarda Lass e Maurício Neves Maurício
  • A UTILIZAÇÃO DO JORNAL EM SALA DE AULA: UM OLHAR SOBRE AS PRÁTICAS DE LEITURA
Mayara Nobuei Segantini
  • BOQUINHA DE RUA: VOZ A QUEM NÃO TEM MÍDIA

Criselli Montipó e Suzana Rozendo
  • CASE WEB RÁDIO ÁGUA INTEGRANDO CONHECIMENTO
Carolina Perez Martinez, Fagner Bitencourtt de Oliveira, Robson Carvalho Turcato e Willbur Rogers de Souza
  • CREEA – CENTRO DE REFERÊNCIA EM EDUCOMUNICAÇÃO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Flávio Eduardo Messias e Renato Santos Góes
  • CRIANÇA NÃO TRABALHA: O ESTUDO DE CASO DO PROCESSO DE CRIAÇÃO DE UM PROGRAMA RADIOFÔNICO ROTEIRIZADO

Rodrigo de Souza
  • ECOSSISTEMAS COMUNICATIVOS: UMA PROPOSTA PARA A FM DOM BOSCO E ESCOLAS SALESIANAS

Jocasta Pimentel Araújo e Marcos Vasconcelos Costa
  • EDUCAÇÃO COMO ATO COMUNICATIVO NO PENSAMENTO DE PAULO FREIRE E SUA INFLUÊNCIA SOBRE A EDUCOMUNICAÇÃO

Marcelo Fernando de Lima e Eliane Basilio de Oliveira
  • EDUCOMUNICAÇÃO COMO FOMENTO À COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA: O EXEMPLO DO PROJETO EDUCAMÍDIA

Flávio Sebastião de Freitas
  • EDUCAÇÃO COMO PRÁTICA DE LIBERDADE: USO DO RÁDIO COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA NUMA UNIDADE SOCIOEDUCATIVA

Viviane Ongaro e Rosa Maria Dalla Costa
  • EDUCOMUNICAÇÃO: A EXPERIÊNCIA DAS OFICINAS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NAS UNIDADES CRAS DE CURITIBA

Evanise Rodrigues Gomes
  • EDUCOMUNICAÇÃO: A INTERFACE ENTRE TELEVISÃO E EDUCAÇÃO INFORMAL

Ana Cláudia Valério
  • EXPERIÊNCIA EDUCOMUNICADORA NO ENSINO DE HISTÓRIA: PRODUÇÃO DE TEXTO JORNALÍSTICO SOBRE PRECONCEITO ÉTNICO, SEXUAL OU DE GÊNERO – ALGUNS RESULTADOS

Ligiane de Meira
  • INFORMAÇÃO CONTRA O BULLYING: PROPOSTAS DA COMUNICAÇÃO PARA O ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA NO ESPAÇO ESCOLAR

Alexandre Ribeiro, Camila Roque, Luís Filipe Silveira Lima, Raquel Leite e Roberto Dumke
  • O JORNAL ESCOLAR COMO CAMPO DE ESTUDO DA EDUCOMUNICAÇÃO: A EXPERIÊNCIA PEDAGÓGICA DO JORNAL EDUCATIVO E NOTÍCIAS ESCOLARES

Anderson Lopes da Silva e Regina Krauss
  • O JORNAL ESCOLAR E A LIVRE EXPRESSÃO NA VISÃO DE CÉLESTIN FREINET

Luciane Justus dos Santos
  • PERSPECTIVAS PARA PENSAR A EDUCOMUNICAÇÃO NO PROJETO “ALUNOS EM REDE – MÍDIAS ESCOLARES”

Franciele Zarpelon Corrêa
  • PRODUÇÃO DE VÍDEO E FORMAÇÃO TÉCNICO-CULTURAL – PROJETO DE EXTENSÃO FESTIVAL DE VÍDEO

Priscila Kalinke da Silva
  • PROTAGONISMO NUMA PERSPECTIVA DE GÊNERO – COMPARTILHANDO O PROJETO “LIDER EM MIM”

Camila Olivia de Melo e Aline Paes de Barros
  • RÁDIO ESCOLA SÃO FRANCISCO – DANDO VOZ AO ADOLESCENTE PRIVADO DE LIBERDADE

René Gomes Scholz
  • RELATO DE EXPERIÊNCIA: PROJETO INTERAÇÃO DIGITAL

Aline de Oliveira Gonçalves
  • TRABALHO EM EDUCOMUNICAÇÃO COM ESCOLAS PÚBLICAS EM REGIÕES DE BAIXO IDH DE CURITIBA E LITORAL PARANAENSE

Mário Messagi Jr, Toni André Scharlau Vieira, Lucas Gandin, Bruna Bill, Michelle Torinelli, Bruno Calzavara, Aline Michalski, Luiza Barreto, Juliana Blume e Cássia Marocki
  • USO DE MÍDIAS NO ENSINO POR INVESTIGAÇÃO

Giselle Marquette Nicaretta
  • VÍDEO DIGITAL E CIDADANIA: COLOCANDO A MÃO NA MASSA

Marcelo Magalhães Foohs e Adriana Ferraz dos Santos

QUEM É A CIRANDA
Ciranda – Central de Notícias dos Direitos da Infância e Adolescência é uma organização com sede em Curitiba que atua desde 1998 com a missão de promover e defender os direitos da criança e do adolescente por meio de ações de comunicação e educação. Entre suas atividades está o monitoramento e a qualificação da cobertura jornalística sobre as temáticas ligadas a infância e adolescência, a produção e disseminação de informações especializadas sobre o universo infantojuvenil e o desenvolvimento de projetos com crianças, adolescentes, jovens e grupos comunitários populares, utilizando a educomunicação como instrumento de educação em direitos humanos e sustentabilidade, estímulo à participação e ao protagonismo, efetivação do direito à comunicação e combate às diversas formas de violência e exploração contra meninas e meninos. As ações são realizadas em Curitiba, região metropolitana e litoral do Paraná.
A Ciranda integra a Rede ANDI Brasil, a Rede CEP – Rede Nacional de Experiências em Comunicação, Educação e Participação, a Frente Paranaense pelo Direito à Comunicação e Liberdade de Expressão (Frentex-PR) e outras articulações de âmbito municipal, estadual e nacional.
A partir de 2011, a Ciranda passa a integrar também a Rede de Pontos de Cultura, com as ações do Ponto de Cultura Educamídia. Trata-se de uma iniciativa de educomunicação realizada em escolas municipais de Curitiba, com o propósito de discutir a estrutura da mídia, contribuir para uma leitura crítica dos meios de comunicação e estimular a participação, o protagonismo e a troca de saberes entre os jovens. Os participantes entram em contato com as linguagens de diferentes meios (áudio, texto, foto, vídeo e web), escolhendo uma delas para desenvolver um produto que expresse as identidades culturais da região onde vivem. Ao longo de todo o processo, os estudantes são incentivados a pensar sua realidade além do panorama de hegemonização cultural favorecida pelos meios de comunicação de massa. Assim, contribui-se para que diferentes concepções da realidade venham à tona, enriquecendo o debate social e permitindo a manifestação da pluralidade cultural.

O plano de trabalho do Ponto prevê ainda um espaço anual de formação em educomunicação, que ajude a pensar uma educação voltada para o fortalecimento da cidadania e da democracia, para o empoderamento e a autonomia dos cidadãos e cidadãs, por meio da conjunção dos temas da educação, da comunicação e da cultura. Outro objetivo do projeto é contribuir para a articulação entre as diferentes entidades que trabalham com educomunicação e comunicação popular em Curitiba. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário