quarta-feira, 20 de junho de 2012

Câmara Brasileira do Livro (CBL) e Comissão Organizadora da 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo anunciam curadores


A Câmara Brasileira do Livro (CBL) e a Comissão 
Organizadora da 22a. Bienal Internacional do Livro de
São Paulo, a ser realizada de 9 a 19 de agosto no
Pavilhão de Exposições do Anhembi, comunicam o 
nome dos curadores responsáveis pelos conteúdos 
do evento: o diretor-executivo do Museu da Língua
Portuguesa Antonio Carlos de Moraes Sartini
os jornalistas Paulo Markun, Zeca Camargo e A.P. 
Quartim de Moraes; o chef paulistano André Boccato;
o crítico de cinema Rubens Ewald Filho; a educadora 
Guiomar Namo de Mello, diretora da EBRAP - 
Escola Brasileira de Professores; e o Instituto Pró-Livro
associação sem fins lucrativos de fomento à leitura e
à difusão do livro.
A partir de agora, os preparativos se voltam à organização
e ao detalhamento das ações culturais, que combinarão
abordagens literárias, lúdicas, artísticas, gastronômicas e
de negócios. Todas as atividades estarão relacionadas
ao tema “Livros transformam o mundo, livros transformam
pessoas”. A expectativa é atrair 800 mil visitantes e oferecer
a eles momentos diversos e criativos de aproximação com
livros, leitura e escritores.
Confira os perfis da equipe curadora e as linhas gerais
de conteúdo propostas para as unidades temáticas.
Curadores principais
Lideram a equipe curadora Antonio Carlos 
de Moraes Sartini, diretor-executivo do Museu 
da Língua Portuguesa, e os jornalistas Paulo Markun
e Zeca Camargo, que são os responsáveis pelas 
diretrizes gerais do conteúdo da 22ª Bienal do Livro.
Formado em Direito, Sartini especializou-se em 
 administração cultural e formulação de políticas 
públicas para o setor. Dirige o Museu da Língua 
Portuguesa desde a sua inauguração, em 2006. 
Na Secretaria de Estado da Cultura, entre 
1996 e 2005, dirigiu o Departamento de 
Formação Cultural e o Departamento de Atividades 
 Regionais da Cultura. Primeiro diretor do 
Departamento de Expansão Cultural da Secretaria 
Municipal de Cultura de São Paulo, foi um dos 
 coordenadores da primeira edição da Virada Cultural, 
em 2005. No cenário internacional, atuou com 
profissionais como Bob Wilson, Phillippe Decouflé 
e Andrei Serban e companhias como “La Fura Dels Baus” 
e “Lyon Ópera Ballet”.
O jornalista Paulo Markun é autor de doze livros
e oito documentários, além de idealizador de diversas
publicações, como as revistas Imprensa e Radar, a 
edição paulista do Pasquim e o Jornal do Norte. 
Por dez anos, comandou o “Roda Viva”, da TV Cultura,
e foi presidente da Fundação Padre Anchieta.
Com passagens pela Folha de S.Paulo, TV Cultura e MTV,
o jornalista Zeca Camargo ocupa os cargos de 
apresentador, repórter e coordenador do dominical
“Fantástico”, da TV Globo. Autor do best-seller 
“A Fantástica Volta ao Mundo” e de “Isso Aqui é Seu”,
“Novos Olhares” e “De Aha a U2”, também  colabora
no G1, portal de notícias da Globo.
Pilares e curadores temáticos
Salão de Ideias – Sob o comando de Paulo Markun,
é atração cultural das mais esperadas na 22ª Bienal,
envolvendo a participação de convidados para 
apresentar e debater assuntos diversos relacionados
ao tema central “Livros transformam o mundo, 
livros transformam pessoas”.
Espaço Criança – É conduzido pelo 
Instituto Pró-Livro (IPL), entidade sem fins 
lucrativos reconhecida por suas ações de fomento
 à leitura e apoio a projetos voltados especialmente
 a crianças e jovens sem acesso à cultura. 
O IPL revelou uma vocação ao promover  
instalações infantis – lúdicas e educativas –  
que marcaram presença de público e junto à 
mídia nas Bienais do livro, como Biblioteca 
Viva (SP / 2008), Floresta de Livros (RJ / 2009),
Sítio Pró-Livro (Feira Internacional de Tecnologias
 em Reabilitação - SP / 2009), O Livro é 
uma Viagem (SP / 2010) e Túnel de Livros 
(Maceió / 2011).
Nesta edição, o propósito das ações do Instituto
 é apresentar o livro como personagem principal,
 encantando as crianças com diferentes linguagens
 e levando-as a criar vínculos com as obras, que
 ficarão em sua memória afetiva. São experiências
 como essas que despertam o imaginário infantil e
 o gosto pela leitura. 
Jovem – A unidade é dirigida por Zeca Camargo
 e tem a proposta de envolver a juventude em
 diálogos sobre literatura e temas afins, a partir
 de palestras e encontros mediados por profissionais
 identificados com as novas gerações.
Espaço do Professor – Orientado pela educadora
Guiomar Namo de Mello, este pilar temático
 busca contribuir para a formação do professor-leitor,
 motivando-o a ampliar o uso do livro em sala
 de aula. São, justamente, objetivos permanentes
 da atuação profissional da curadora, que hoje
 dirige a EBRAP – Escola Brasileira de Professores.
  Pós-doutorada pelo Institute of Education da
 London University, foi pesquisadora da Fundação
 Carlos Chagas, integrou o Conselho Nacional de
 Educação, atuou como especialista sênior junto
 ao Banco Mundial e ao BID e dirigiu publicações
 segmentadas como “Nova Escola”. Foi secretária
 Municipal de Educação de São Paulo, na gestão
 Mário Covas e deputada estadual de São Paulo.
 Atualmente presta consultoria a projetos de
 formação de professores no setor público e privado.
Espaço Gourmet – O curador responsável é o
chef paulistano André Boccato, também atuante
no segmento com a Editora Boccato e a CookLovers,
na qual criou uma cozinha experimental. 
Consultor no setor alimentício e de abastecimento,
lançou dezenas de publicações sobre artes culinárias,
uma delas premiada pelo Gourmand Awards 
Cookbooks 2006. Na Bienal, em uma cozinha cenográfica,
convidará chefs-autores para ministrarem aulas-show
interativas. Debates mesclando gastronomia e
literatura farão parte do cardápio.
Telas & Palcos – Nesta unidade, a pauta é
dada por Rubens Ewald Filho, em encontros
com autores, dramaturgos, cineastas, músicos e artistas. 
É mesmo o universo deste crítico de cinema, 
que atuou nas principais publicações brasileiras, foi diretor
de programação da HBO Brasil e participa do 
“TNT Mais Filme” e de programa de longas-metragens
na Band. Ator, roteirista, diretor teatral, 
ficou conhecido como o homem do Oscar, depois
de comentar dezenas de vezes a festa para
o Brasil. É autor do “Dicionário de Cineastas”,
de “O Cinema vai à Mesa” e “Bebendo Estrelas”
e, também, blogueiro do portal da Record, R7.
Negócios – O jornalista A.P. Quartim de Moraes
ditará o conteúdo dos bate-papos com escritores e
profissionais do segmento editorial. O foco será o
mercado de business, do qual o curador participa
como editor associado da Global Editora, além de
ser articulista e editorialista de O Estado de S. Paulo.
Quartim de Moraes foi diretor da revista Visão, 
secretário de Imprensa do Governo Franco Montoro,
exerceu funções de comunicação em vários órgãos públicos
e implantou e dirigiu a Editora Senac-SP.

SERVIÇO

22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

Período: 9 a 19 de agosto de 2012, sendo
o primeiro dia reservado a visitantes do mercado editorial.

Horário de funcionamento: das 10 às 22h

Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi
End.: Av. Olavo Fontoura, 1.209 – São Paulo – SP

Valor do ingresso: R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia)
Entrada gratuita: professores, profissionais
da cadeia produtiva do livro, bibliotecários,
estudantes inscritos pelo sistema de visitação 
escolar programada, maiores de 60 anos e crianças 
com até 12 anos, mediante apresentação de
documento comprobatório.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário