sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Boletim Salesiano fala sobre rádio educomunicativa em colégio de Fortaleza e Curitiba


 
Nas ondas do rádio, o carisma de Dom Bosco
A Educomunicação está no centro de dois projetos que utilizam o rádio como ferramenta educativa: o programa “Educomunicação no ar”, veiculado pela rádio educativa FM Dom Bosco, em Fortaleza, CE; e a Seti Interativa, rádio web do Instituto Salesiano de Assistência Social (ISAS), em Curitiba, PR.

FM Dom Bosco: Educomunicação no ar
A rádio educativa FM Dom Bosco 96,1, dirigida pelos salesianos em Fortaleza, CE, compreendeu a necessidade da criação de um ambiente propício às práticas educomunicativas. Por isso, desenvolveu o programa “Educomunicação no ar”, que foi planejado durante o primeiro semestre de 2011 e começou a ser veiculado em setembro do mesmo ano. A ideia partiu de um estudo da jornalista e pós graduanda em Comunicação, Jocasta Pimentel, sobre a relação dos ecossistemas comunicativos e as pesquisas realizadas pela Família Salesiana no âmbito da Educomunicação.
De acordo com o vice diretor da FM Dom Bosco, o padre salesiano Anderson Alvelino, os salesianos buscam a unidade e coordenação das obras em favor da missão comum. “Nesse intuito nos auxiliamos de uma nova ciência que é a educomunicação, pois entendemos na FM Dom Bosco a educação como ação comunicativa que está presente em todos os modos de formação do ser humano como honesto cidadão e bom cristão que, na transmissão de sentidos simbólicos, faz de si uma ação educativa”, afirmou o padre.
Atualmente, a equipe do “Educomunicação no ar” é composta por seis adolescentes alunos do Colégio Dom Bosco e membros da Articulação da Juventude Salesiana (AJS) de Fortaleza. Uma vez por semana, os jovens se reúnem e discutem os temas e propostas para o programa que vai ao ar toda quarta-feira, de 18h30 às 19h. Durante o encontro é elaborado o roteiro do programa, com o conteúdo pesquisado, as fontes, os entrevistados e o tema norteador determinado pela equipe. Em nove meses de experiências, o “Educomunicação no ar” já trouxe para os ouvintes pesquisadores e educomunicadores de renome nacional.
Segundo a estudante e produtora, Marina Carla, o programa lhe deu uma oportunidade de aproximar-se de outros jovens e conhecer as diversas possibilidades oferecidas pela mídia. “No começo eu tinha vergonha de falar no rádio, mas com o passar do tempo isso se tornou algo natural. Quando falo no microfone expresso meus pensamentos e opiniões. Me sinto importante participando desse projeto e contribuindo com meus conhecimentos”, afirmou a adolescente.
São 30 minutos, sem intervalo. Durante esse tempo o programa apresenta entrevistas, música, um tema principal e oferece dicas de sites, procurando sempre destacar a participação da juventude. Além da Educomunicação, os temas abordados são voltados para cultura, infância e juventude, educação, cidadania e protagonismo juvenil.
Para o produtor do “Educomunicação no ar” e aluno salesiano, Lucas Gabriel, diante de um mundo que respira tecnologia e virtualidade, o programa é um espaço de reflexão para a juventude: “Nós trocamos idéias, aprendemos a respeitar as diferentes opiniões e o melhor de tudo é que somos os produtores e protagonistas desse projeto”, finaliza.
Rádio ISAS completa primeiro aniversário
“Quem não se comunica, se trumbica”, já diriam os mais velhos. Mas, hoje em dia, quem leva isso a sério são os jovens e adolescentes do Instituto Salesiano de Assistência Social (ISAS), em Curitiba, PR. Em 12 de agosto, completa-se um ano que foi ao ar o primeiro programa da Rádio Seti Interativa, a rádio web do ISAS.
A iniciativa partiu de três adolescentes do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem). Uma conversa entre um desses jovens, Gabriel Henrique da Rocha, e a educadora Fabiane Prado permitiu que a Rádio Seti Interativa saísse do campo das ideias e se tornasse uma realidade. Junto com ela, também foi criada uma agência de comunicação experimental. 
O projeto nasceu como uma alternativa à violência juvenil. Depois de conversarem com policiais locais e entenderem o sistema de segurança pública, os jovens do ISAS fizeram uma campanha de esclarecimento à população, baseada em uma cartilha da Unesco. Dividiram-se em grupos e um deles ficou responsável por ações educativas através do rádio. O grupo teve a ajuda dos profissionais da Canção Nova, que desenvolveram oficinas de comunicação. “Tivemos vários treinamentos, como técnicas e práticas de reportagem, redação e roteiro em rádio, técnicas de locução, entre outras”, conta Gabriel.
Com a internet como aliada, a Rádio Seti Interativa teve continuidade e segue em passos firmes, funcionando online 24 horas por dia. Há uma seleção de notícias, feita pelos próprios jovens, que monitoram os principais meios de comunicação e selecionam as informações que consideram mais importantes para reflexões e debates do público. Após a seleção, as notícias são publicadas no site da rádio. A rádio também transmite programas exclusivos, na hora do intervalo, na obra social.
O servidor da rádio ainda é restrito, não suporta muitos ouvintes ao mesmo tempo. Por isso a divulgação é feita de boca em boca, de rede em rede. Isso não foi empecilho para que, em pouco tempo, a rádio se tornasse um sucesso entre os jovens.
O trabalho realizado pela Rádio Seti ganhou também reconhecimento fora do ISAS. Jovens que fazem parte do grupo participaram da cobertura jornalística da 8ª Conferência Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (no Paraná) e da 9ª Conferência Nacional (realizada em julho, em Brasília). “O sonho de todo educomunicador é ver os seus alunos fazendo uma leitura crítica das mídias e da sociedade. O nosso é ainda maior. Queremos que nossos alunos sejam protagonistas de uma nova história”, completa Fabiane. O site da rádio é: .
O que é Educomunicação
A Educomunicação é um campo que vem sendo pesquisado pela Família Salesiana desde a década de 90. Pode-se afirmar que ganhou mais espaço na academia e na comunidade há dez anos. Nessa década, não há dúvida de que se vai consolidando principalmente na América Latina uma teoria de referência que sustenta a inter-relação comunicação-educação como um campo de diálogo, espaço para conhecimento crítico e criativo, para a cidadania e para a solidariedade. (Jocasta Pimentel)
Fonte: http://www.boletimsalesiano.org.br/portal
Obs: Tivemos o prazer de ter sido entrevistada pela equipe da Rádio Dom Bosco e por Jocasta Pimentel e aproveitamos para valorizar e parabenizar o belo trabalho dessa turma. Parabéns!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário