quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Documentário do Prêmio Averroes narra trajetória do professor Chaparro


No último dia 15 de setembro, o professor Manuel Carlos Chaparro, membro do Conselho Curador e ex-presidente da Intercom, recebeu em São Paulo o Prêmio Averroes de 2012. E, a partir dessa distinção, foi lançado na Internet um documentário com depoimentos sobre a vida e a trajetória profissional do professor Chaparro. 
Dentre os entrevistados, está o Presidente de Honra da Intercom, José Marques de Melo, e o diretor da OBORÉ, Sérgio Gomes. A distinção reconhece o pioneirismo e o talento de pesquisadores, professores e profissionais que compartilham conhecimento e foi concedida pelo Hospital Premier/Grupo MAIS e a OBORÉ.
Em sua fala, Chaparro relembra uma das fases de sua vida que julgou como uma das mais importantes. Ele enfrentou a tuberculose óssea e permaneceu por quatro anos, engessado, em um hospital de Portugal. Segundo ele, o período foi marcante, pois aproveitou a internação para ler muitos livros da biblioteca e criou um jornal semanal, que circulou durante um ano.
No depoimento, Chaparro, que é doutor em Ciências da Comunicação e professor de Jornalismo na Escola de Comunicações e Artes, da Universidade de São Paulo, relembra ainda como iniciou a carreira de jornalista, na década de 50, e fala dos motivos que o levaram a emigrar para o Brasil, em 1961. “Quando existe censura, não existe jornalismo”, decretou em uma das falas do vídeo, que pode ser visto abaixo:
Fonte: Portal Intercom

Nenhum comentário:

Postar um comentário