quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Diário de S. Paulo diz que vai trabalhar para leitores do extinto JT não se sentirem órfãos do bom jornalismo


Nathália Carvalho (Comunique-se)

O primeiro dia sem o Jornal da Tarde rendeu homenagem por parte do Diário de S. Paulo. Em texto publicado nesta quinta-feira, 1°, o veículo reforçou que o impresso do Grupo Estado foi revolucionário e disse que vai trabalhar para que leitores nunca se sintam órfãos do bom jornalismo.

A homenagem, que ocupa uma página inteira, diz que o JT imprimiu um novo ritmo na forma de fazer notícia e que inovou nos textos, fotos e design. Há 46 anos no mercado, a última edição da publicação chegou às bancas nessa terça-feira, 31, agradecendo a cidade de São Paulo. (
http://portal.comunique-se.com.br/index.php/editorias/28-carreira/70109-diario-de-s-paulo-diz-que-vai-trabalhar-para-leitores-do-extinto-jt-nao-se-sentirem-orfaos-do-bom-jornalismo.html)

Veja abaixo a íntegra do texto publicado pelo Diário de S. Paulo

As últimas palavras para um jornal que mudou a história do jornalismo: muito obrigado.

Não resta dúvida de que o Jornal da Tarde foi um jornal revolucionário. Imprimiu um novo ritmo na forma de fazer notícia. Inovou nos textos, nas fotografias, no design gráfico de suas páginas, nas capas que fizeram história no jornalismo. Cumpriu seu papel como fonte de informação e prestação de serviço para a sociedade de forma brilhante. Para o Diário de S. Paulo, sempre será fonte de inspiração na forma de se comunicar. E, para que os leitores do JT nunca se sintam órfãos do bom jornalismo, o Diário de S. Paulo vai trabalhar cada vez mais para gerar conteúdo útil e relevante. Todos os dias.
2012-11-01_10-41-20_260
Homenagem do Diário ao JT publicada nesta quinta-feira, 1°
(Imagem: Reprodução)

Nenhum comentário:

Postar um comentário