terça-feira, 27 de novembro de 2012

Jornal na sala de aula reforça conhecimentos dos estudantes


























A necessidade de dominar a língua portuguesa para melhorar
a interação entre as pessoas torna a disciplina muito 
importante na Escola Municipal Genildo Miranda. 
Localizada na área rural de Mossoró, Rio Grande do Norte,
a instituição tem 146 estudantes matriculados em turmas do
sexto ao nono ano do ensino fundamental.

“O domínio da língua materna é de fundamental importância

para a comunicação e interação entre as pessoas”, diz a 
professora Elisabeth Marques, coordenadora pedagógica 
da unidade de ensino. “Nesse sentido, nossa escola investe
em atividades de leitura, compreensão e produção de textos.”

Com experiência de 26 anos de magistério, 21 dos 

quais na sala de aula, como professora polivalente em turmas 
do primeiro ao quinto ano e da educação infantil, Elisabeth 
tem especialização em linguagens e educação. Ela explica 
que a escola dá ênfase à leitura. Tanto que, este ano, 
desenvolveu o projeto Leitura e Escrita, um Compromisso 
de Todas as Disciplinas. Durante as aulas, os estudantes 
participam de diferentes atividades, com livro didático e 
caderno e também com computadores, no laboratório 
de informática.

Na mesma escola, a professora Jeane Mendes Pinheiro 

usa jornais nas aulas. 
Segundo ela, além de tornar as aulas de língua portuguesa 
mais descontraídas, os periódicos contribuem para a 
aprendizagem, pois contemplam vários gêneros textuais.
“Os resultados são os melhores possíveis”, diz Jeane, 
que leciona a turmas do sexto ao nono ano.

Sempre que ensina um conteúdo, Jeane leva jornais à 

sala de aula para que os estudantes façam leitura espontânea. 
Ao verificar que todos estão envolvidos no processo, ela pede 
que identifiquem temas relacionados aos conhecimentos 
gramaticais inseridos na leitura. “Eles vão reconhecendo
as classes gramaticais de forma bem interessante, seja 
um substantivo, um adjetivo, um pronome”, destaca. 
“E a aprendizagem vai ocorrendo naturalmente. 
Os jornais oferecem informações que enriquecem os 
conhecimentos dos alunos e os tornam leitores proficientes.”

Formada em letras, com experiência de dez anos no 

magistério, a professora também usa nas aulas recursos 
como debates, rodas de leitura e produção de textos.

Livro — De acordo com o diretor da escola, Luciano 

Ricardo Lima, os professores sempre aplicam novas
metodologias para alcançar bons resultados na 
aprendizagem dos alunos. Assim, textos e histórias
em quadrinhos produzidos pelos estudantes serão 
transformados em um livro, que fará parte do acervo 
da biblioteca da instituição. Há nove anos na direção 
dessa escola, Lima é formado em letras, com 
especialização em gestão escolar.


Fonte: MEC - Fátima Schenini (http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content

Nenhum comentário:

Postar um comentário