quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Qualidade de conteúdo infantil na TV em debate

O livro Qualidade na Programação Infantil da TV Brasil, que será lançado hoje (31) no Dragão do Mar, avalia a qualidade dos programas infantis


Uma pesquisa pioneira no Brasil com o intuito de avaliar a grade geral de uma emissora pública resultou no livro Qualidade na Programação Infantil da TV Brasil, que será lançado hoje (31) no Auditório do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, em Fortaleza/CE. O estudo, realizado em parceira pela Empresa Brasil de Comunicação e a Universidade Federal do Ceará (UFC), buscou a avaliação de toda a programação infantil da TV Brasil, a fim de apontar melhorias nos programas exibidos e provocar um debate sobre a atual qualidade da programação para este público na televisão brasileira. No lançamento, haverá debate com os autores sobre o assunto e a exibição de trechos dos programas analisados.


A pesquisa, que durou cerca de um ano e meio para ser totalmente finalizada com a produção do livro, teve coordenação das professoras universitárias Inês Vitorino e Andrea Pinheiro, e a colaboração dos estudantes Andrea Acioly, Camila Torres, Nut Pereira, Samaísa dos Anjos e Sarah Coelho, todos pesquisadores do Grupo de Pesquisa da Relação Infância, Juventude e Mídia (GRIM), vinculado à UFC.
Durante quatro meses de monitoramento, foram analisados 221 episódios dos 23 programas exibidos pela emissora, como Castelo Rá-Tim-Bum, Vila Sésamo, TV Piá, entre outros. Nesse momento foi feita uma análise qualitativa e quantitativa da grade de programação.
Para realizar o trabalho, o grupo teve como base critérios indispensáveis para qualquer produto audiovisual, como a procedência; o formato e sua diversidade no decorrer da programação; e o nível de entretenimento. Nesse quesito Inês pontua que “uma tv pública não pode ter uma programação chata, desinteressante, e deve conter aspectos importantes em chamar a atenção de toda criança”. A inovação, a interatividade e o estimulo à cultura nacional e à cidadania também fazem parte do conjunto de aspectos formais que devem estar presentes na televisão.
A professora Inês vê nesse trabalho um passo importante tanto para a televisão pública brasileira, quanto para a universidade, já que a UFC foi escolhida a partir de uma consulta realizada pela TV Brasil com grupos de pesquisas de todo o País para avaliar qual poderia realizar essa atividade. O livro é o fruto do primeiro trabalho dessa natureza a ser realizado no Brasil com parcerias entre uma instituição de ensino e uma empresa de comunicação.
Fonte: O POVO Eduardo Siqueira 31/01/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário