quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Sugestões de eventos no Campus Party Brasil 2013

A Campus Party Brasil 2013 acontece no Parque Anhembi, em São Paulo, entre os dias 28 de janeiro e 3 de fevereiro. Sugerimos abaixo alguns eventos que estarão acontecendo por lá.

Terça - Feira - 29 de Janeiro


Mesa - Social Good: uso da tecnologia para mobilização e engajamento
Hora: 11h às 12h30
Onde: Palco Principal
Criado por: guilherme.otero@campus-party.com.br
Descrição:
A tecnologia serve a muitos objetivos, entre eles promover o bem social. Veja o que este time de especialistas que aplicam as inovações tecnológicas em seus projetos têm feito para mudar o mundo. É hora de se inspirar e debater o trabalho de quem põe a mão na massa. 
Participantes: 
  • Lucas Pretti: Pós-jornalista, ator, produtor multimídia e ativista da Change.org 
  • Amanda Fazano: Analista de Marketing Online do Greenpeace
  • Patrícia Santin: Gerente de infância e adolescência da Fundação Telefônica Vivo - Cam Fernanda Bornhausen Sá: Psicóloga com especializações em administração e orientação profissional. Possui mais de 20 anos de experiência na área de comunicação e publicidade, como sócia e dirigente de agências onde atendeu grandes marcas como a Caixa Seguros e a Malwee. É Presidente voluntária do IVA onde idealizou e lançou o voluntariosonline.org.br. É sócia e diretora da Clear Educação e Inovação e Fellow do Synergos Institute.


Palestra - Os ideais da Wikipédia e a cultura livre
Hora: 11h30 às 12h30
Onde: Cross Space
Criado por: guilherme.otero@campus-party.com.br
Descrição:
Muito se fala sobre como a Wikipedia foi uma verdadeira revolução na história da sistematização de conhecimento e como o advento de uma enciclopédia gratuita, editável e livre desbancou as gigantes caras e produzidas por especialistas. Mas é pouca conhecida a mensagem por trás de tal movimento, bem maior que somente a Wikipedia, e que agrega iniciativas diversas, inclusive presentes aqui na Campus Party. O movimento de cultura livre traz consigo não somente inovações, como o software livre e o conhecimento livre, mas também traz ideais que vem se alastrando mutualmente com seus projetos de sucesso. Participe e veja como o "livre" é bem maior e significativo do que parece! Palestrante: 
  • Mateus Nobre: estudante de Direito, envolvido em iniciativas no movimento livre e ativista da Wikimedia Brasil. Adentrou no movimento como editor da Wikipedia em 2009, onde se tornou editor ativo da comunidade. Foi selecionado para participar na Wikimania 2011 (Haifa, Israel), onde conheceu e ingressou no Movimento Wikimedia Brasil. Membro-fundador e conselheiro fiscal da Associação Pietro Roveri pela Colaboração e Conhecimento livres. Criou o projeto Nheengatu, projeto com diversas parcerias governamentais e Ongs, cujo pretende instruir e fomentar indígenas a postar material em suas línguas nativas on-line, incluindo criar novas Wikipedias em suas línguas nativas.


Palestra - Livros para jogar, games para ler
Hora: 15h45 às 16h45
Onde: Palco Stadium
Criado por: inovacao@campus-party.com.br
Descrição:
O que Assassin's Creed, Metro 2033 e Battlefield 3 tem em comum? Eles fazem parte de uma lista que não para de crescer: a de games inspirados em livros ou de livros inspirados em games. Mas será que a interação entre os jogos digitais e as páginas conseguirá ir além de explorar o conteúdo transmídia?
Palestrante:
  • Simone Campos - escritora, tradutora e editora, estreou na literatura aos 17 anos com o romance "No shopping". Depois vieram os livros "A feia noite", a ficção científica online "Penados y rebeldes" e o livro de contos "Amostragem complexa". O livro interativo "OWNED - Um novo jogador", inspirado na cultura dos videogames, saiu em papel e em meio digital (novojogador.com.br).

Palestra - Pesquisa TIC Kids Online Brasil : Uso seguro da Internet, riscos e oportunidades
Hora: 17h às 18h
Onde: Palco Arquimedes
Criado por: hector.moraes@campus-party.com.br
Descrição:
Oferecendo respostas para todas as perguntas possíveis e fácil acesso para qualquer tipo de conteúdo, a internet arrasta diariamente milhões de usuários para o mundo virtual, incluindo crianças e adolescentes. Mas o que esses pequenos internautas procuram na grande rede? É preciso ficar atento, porque junto das inúmeras possibilidades de adquirir conhecimento, há também diversos riscos.

Mesa - Jovens talentos na escola: como lidar?
Hora: 20h30 às 21h30
Onde: Palco Hypatia
Criado por: guilherme.otero@campus-party.com.br
Descrição:
Se cada cérebro é uma start-up em potencial, então há uma infinidade de possibilidades a serem exploradas dentro das nossas escolas. Aprenda a identificar e estimular estes estudantes a desenvolver seu talento, transformando salas de aula em um espaço inovador e criativo para alunos e professores.
Participantes:
  • Guilherme Hartung: graduado em Matemática com especialização em Matemática Avançada e Computacional. Atualmente é fundador da GAMED (Grupo de Ação para Melhorias Educacionais), professor de matemática e orientador tecnológico na Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro, trabalha como designer instrucional e pedagógico de objetos digitais. Participou do Microsoft Partners in Learning Institute, na sede da Microsoft em Redmond-WA, EUA, e ganhou diversos prêmios nacionais e internacionais.
  • Renan Protector: é estudante de Engenharia da Computação na UFRJ mas sua paixão por desenvolvimento vem dos tempos de criança: começou a programar aos 12 anos, tudo por causa de um "joguinho" que queria modificar. Desenvolveu diversos projetos de tecnologia web e mobile e aos 18 anos se tornou sócio e CTO da Sync, empresa carioca de tecnologia e interatividade.
  • Pedro Franceschi: Começou a programar aos 8 anos por pura vontade, em C e C++. Logo que a Apple lançou o iPhone, em 2007, aprendeu a hackeá-lo. Lançou o primeiro desbloqueio para o iPod touch 2G do mundo, criou uma ferramenta para instalar o Linux no iPhone mais facilmente e com o tempo foi ficando conhecido e ganhando respeito na comunidade hacker internacional. Recentemente fez o Siri funcionar em Português no iPhone 4S, criou e vendeu um gerenciador de janelas para o iPad (Quasar, o primeiro e único software desse tipo já feito). Trabalho numa empresa de telecomunicações no Rio de Janeiro e está no 2º ano do Ensino Médio.
  • Lucas Teske:Técnico em Eletrônica pela ETEc Getúlio Vargas, também é formado pelo curso HackerTeen da 4Linux e atual aluno de Bacharelado em Sistemas de Informação na Universidade Federal de São Carlos. Atua no EnergyLabs Brasil, um site dedicado a contribuir com interessados pelas áreas de Programação, Computação, Eletrônica, Física e Química, entre outros temas. Atual dono da Teske Virtual System que presta serviços de consultoria em TI.

Palestra - Uso Criativo das tecnologias em sala de aula - criando projetos artísticos com Softwares Livres
Hora: 21h45 às 22h45
Onde: Palco Sócrates
Criado por: inovacao@campus-party.com.br
Descrição:
Quem disse que tecnologia em sala de aula só atrapaha? Descubra como você pode oferecer experiências inovadoras e atividades criativas voltadas ao ensino com o uso da mídia e das tecnologias digitais livres.
Palestrante:
  • Rozane Suzart - Formada em Artes Visuais pela Universidade Federal da Bahia, fez Mestrado em Educação na Universidade de Passo Fundo. Possui experiência como professora de ensino fundamental, médio, graduação e pós-graduação e já atuou em ONGs ministrando cursos e oficinas. Mantém o blog ludimidia.blogspot.com onde ensina diariamente, formas de uso artesanal das tecnologias e da mídia na sala de aula.


Quarta-Feira - 30 de Janeiro

Palestra - Wikipédia e o futuro da educação (Educação sólida em um mundo líquido)
Hora: 11h15 às 12h30
Onde: Cross Space
Criado por: guilherme.otero@campus-party.com.br
Descrição:
O que "fazer o que gosta", "conseguir amigos", "viajar" e "aprender" tem em comum? Uma pessoa, você! Numa mundo sem soluções prontas, mais importante que decorar respostas é buscar soluções. Então onde se encontra e o que é afinal uma melhor educação? Nessa palestra vamos mostrar como esforços colaborativos funcionam como centros de aprendizado, onde a diversidade é fundamental, e não há fronteira entre o que se gosta e o que se faz. Além disso você verá como ensinar pode ser uma ótima forma de aprender, e como a Wikipédia pode servir de ferramenta para esse tipe do aprendizado em multidão.
Palestrante:
  • Everton Zanella Alvarenga: físico que trabalha como Web Developer e consultor de TI nos últimos 5 anos. Está envolvido com vários projetos de cultura livre e grupos como a Wikimedia Foundation e a Transparência Hacker, além de contribuir com a formação da Chapter of Open Knowledge Foundation no Brasil.


Oficina - Podcast Educacional: o lado prático da Educomunicação
Hora: 20h30 às 22h30 
Onde: Workshop II
Criado por: thais.leite@campus-party.com.br
Descrição:
Podcast sempre é visto como a mídia dos conteúdos engraçados e até das abordagens superficiais, mas essa nova mídia tambem pode ser encarada como uma ferramenta educacional. Nesta Oficina os educadores terão oportunidade de conhecer mais dessa ferramenta para apoiar o ensino a distânica (EAD).

Quinta-Feira - 31 de Janeiro

Mesa - Educomunicação e inclusão social pela tecnologia
Hora: 11h15  às 12h30
Onde: Palco Michelangelo
Criado por: hais.leite@campus-party.com.br
Descrição:
A Educomunicação é uma prática e um conceito que propõe o encontro da educação com a comunicação, multimídia, colaborativa e interdisciplinar. Essa metodologia pode ser utilizada tanto por estudantes, quanto por professores de qualquer área, envolvendo desde videogames, softwares de aprendizagem online, podcasts, blogs, fotografia, vídeos, entre outros. Venha aprender como implementar essa metodologia no seu espaço educativo, seja ele online ou offline.
Palestrantes:
  • Lilian Romão - Jornalista e Diretora da Revista Viração, projeto educomunicativo que visa fazer dos jovens produtores do conteúdo.
  • Ismar Soares - Eleito educador do ano em 2007. Professor titular da USP e Doutor em Ciências da Comunicação. Coordena, desde 1996, o NCE- Núcleo de Comunicação e Educação da ECA-USP. Promoveu o Projeto Educom.TV (curso on line para dois mil professores do Estado de São Paulo, sobre o emprego da linguagem audiovisual na escola, sob a perspectiva da educomunicação).  Atualmente, é avalista de projetos de pesquisa da FAPESP, na área da Educomunicação. Membro de Comitê Gestor da Lei Educom da Prefeitura do Munícipio de São Paulo e Supervisor do Projeto Mídias na Educação do Ministério da Educação, no Estado de São Paulo. Coordena a implementação da Licenciatura em Educomunicação junto à ECA-USP.
  • Alexandre Sayad (mediador) -  jornalista , educador e autor do livro “Idade Mídia: A Comunicação Reinventada na Escola”.  Atualmente é diretor social da plataforma MyFunCity, coordenador de projetos e consultor dos colégios Bandeirantes, Lourenço Castanho e Gracinha. É consultor na área de investimento social de empresas e projetos sociais, como o Instituto Claro, B.I International e o Instituto Criar. Escreve como articulista no Portal Aprendi e artigos em A Gazeta do Povo e O Estado de S.Paulo (Estadao.edu). Além de atuar como coordenador do programa Open City, em parceria com a Universidade de Harvard, MIT e Colégio Bandeirantes."
  • Carlos Alberto Mendes de Lima - Coordenador do Programa Nas Ondas do Rádio da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo


Mesa - Politicas Públicas para REA e Software Livre na Educação
Hora: 17h às 18h30
Onde: Palco Sócrates
Criado por: inovacao@campus-party.com.br
Descrição:
A ideia de Recursos Educacionais Abertos (REA), crescente no ambiente acadêmico, aborda além da utilização de cursos e conteúdos de forma livre e aberta, tornar os mesmos disponíveis a todos. Conhecidos como OpenCourseWare (OCW) ou OER (Open Educational Resources) são recursos voltados para o ensino, aprendizagem e pesquisa. A abrangência vai de conteúdos digitais de aprendizagem a ferramentas de apoio, do desenvolvimento dos recursos às melhores práticas de uso dos conteúdos, entre outras características. O foco é criar bens educacionais para a humanidade. Venha saber mais sobre domínio público, licença de propriedade intelectual, o uso dos REA e como eles podem fazer diferença no acesso democrático à educação.
Palestrantes:
  • Valessio Soares de Brito - Jacobinense, hacker, artista digital, pirata e ativista do conhecimento livre. Trabalhou no Programa de Inclusão Digital do Estado da Bahia, foi coperante fundador da cooperativa de tecnologias livre (COLIVRE); Membro da ASL.org e FSF.org; Co-fundador da comunidade InkscapeBrasil.org, DebianArt.org e colaborador ativo da rede SoftwareLivre.org desde 2010. Atualmente Consultor PNUD para o Ministério da Justiça em Tecnologias Livres.
  • Nelson De Luca Pretto - Professor (e ativista) da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia. secretário regional da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência)/Bahia
  • Salete Silva Farias Almeida - Graduada em Ciência da Computação pela UFMA, mestrado em Engenharia de Eletricidade - Área Computação. Experiência atuando principalmente nos temas: Software Livre, Softwares Educativos, Educação à distância. Atualmente professora efetiva do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão - IFMA, onde ministra as disciplinas Estruturas de Dados, Lógica de Programação, Linguagem C, Linguagens para Web, Fundamentos de EaD, Software Livre. Desde 2010 atua como Coordenadora Geral do Programa E-Tec Brasil do IFMA.
  • Débora Cristina da Silva Sebriam - Mestre em Engenharia de Mídias para a Educação. Possui experiência na área de Tecnologias da Informação e Comunicação aplicadas à Educação, atuando principalmente com integração de tecnologias ao currículo, tecnologias e formação de professores, desenvolvimento de projetos, mídias sociais, Recursos Educacionais Abertos e Uso Seguro das Telas Digitais. Atualmente é coordenadora de projetos no Instituto Educadigital, é gestora de comunicação do Projeto REA Brasil e integra a equipe do departamento de Tecnologia Educacional do Centro Educacional Pioneiro.
  • Christian de Mello Sznick - É gestor na Rede Municipal de Educação de São Paulo. Foi Professor de Apoio Pedagógico da EMEF Adhemar de Barros onde iniciou o contato com a Educomunicação com alunos do ensino fundamental dos 9 aos 14 anos. Criou em conjunto com a Profª a Imprensa Jovem da Unidade. Utiliza as tecnologias de informação e comunicação como base no trabalho docente e como elemento de protagonismo infanto juvenil desde 2009. De 1993 até 2007 integrou o Movimento Escoteiro como jovem e depois como adulto (nas áreas de formador, aplicador do Programa de Jovens da faixa de 7 aos 11 anos, Coordenador técnico de Grupo Escoteiro, Pedagogo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, Especialista em Planejamento, Implementação e Gestão de EAD pela Universidade Federal Fluminense. É aluno de Letras pela Universidade de São Paulo.


Sexta-Feira - 1º de Fevereiro

Debate - Como os jovens estão usando a internet pra criar uma nova cultura?
Hora: 21h45 às 22h45
Onde: Palco Gutenberg 
Criado por: thais.leite@campus-party.com.br
Descrição:
Os jovens de hoje criam uma nova expressão e uma nova cultura, a cada clique no mouse. Rápidos, criam memes, menes e navegam até mesmo pela deep web. Mas o que mais eles tem feito?
Palestrante:
  • Bia Granja - curadora do youPIX, o maior festival de cultura de internet do Brasil.


Sábado - 2 de Fevereiro

Palestra - O papel das redes sociais como ferramenta auxiliar no processo de ensino
Hora: 15h30 às 16h30
Onde: Palco Pitágoras
Criado por: inovacao@campus-party.com.br
Descrição:
As redes sociais quando utilizadas em contexto educacional podem vir a criar ambientes de aprendizado criativo, colaborativo, de respeito a diversidade de opinião, fortalecendo a autonomia dos estudantes e propiciando ensino de qualidade ao longo do tempo. Além da alternativa do debate sobre as consequências do uso das redes no ensino, é importante que professores compreendam o seu uso efetivo por meio de práticas em seus ambientes virtuais. Nesse intuito, a palestra procura demonstrar que a utilização das redes e qualquer outro tipo de mídia social, deve ter, no mínimo, um bom planejamento e principalmente criar a participação entre os envolvidos. Na educação moderna, as redes sociais podem servir de ferramentas complementares em um mundo cada vez mais repleto de informações.
Palestrante:
  • Luiz Pena - Docente no curso técnico de Redes e Infraestrutura do Senac Consolação. Professor I na ETEC Suzano (Centro Paula Souza). Pós-graduando em Governança de TI pelo SENAC. Tecnólogo em Informática para Gestão de Negócios pela FATEC Itaquaquecetuba.  Consultor de TI. Atuante na área desde 1991, com especialização em projetos e implantação de redes para micro, pequenas e médias empresas (PME). A partir de 2008 começou pesquisar sobre WEB 2.0, tendo como foco Redes Sociais e suas implicações na área do ensino e também Segurança 2.0. Participa de projetos em Tecnologia voltados a Sustentabilidade e também ao Ensino. Fez parte do corpo de jurados do Prêmio Microsoft Educadores Inovadores (2012). Atualmente faz parte do Programa Acadêmico Microsoft, sendo nomeado Microsoft Student Partners (MSP) em 2008. Ministra palestras abordando temas como TI Verde, Segurança 2.0 e Redes Sociais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário