segunda-feira, 18 de março de 2013

Columbia vem ao Brasil debater riscos da censura


A importância da liberdade de expressão para o desenvolvimento será o tema de um debate promovido pelo Instituto Palavra Aberta, na quarta-feira, no Rio, com a presença de especialistas - entre eles os da Universidade Columbia, de Nova York - e jornalistas.
O seminário "A importância da liberdade de expressão no desenvolvimento de uma nação" terá a presença do reitor de Columbia, Lee C. Bollinger, pesquisador especialista na Primeira Emenda, o texto que garante a liberdade de discurso e de imprensa na Constituição dos EUA. Bollinger estará no Brasil para participar também de uma série de seminários que marcará o início das atividades do Columbia Global Center, rede de pesquisa e outras iniciativas acadêmicas da universidade nova-iorquina, no País.
Defensor de uma norma legal que garanta a liberdade de expressão além das fronteiras e de uma discussão sobre a censura em escala mundial, Bollinger costuma citar a América Latina como "a área mais promissora do mundo para ter jurisprudência do tipo da Primeira Emenda". Na manhã de quarta-feira, participarão do painel Liberdade de Expressão Global, além de Bollinger, o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Ayres Britto; o diretor de Conteúdo do Grupo Estado, Ricardo Gandour; o diretor de redação do jornal O Globo, Ascânio Seleme; o reitor da Escola de Pós-Graduação em Jornalismo da Columbia, Nicholas Lemann; o diretor do Columbia Global Center no Rio de Janeiro, Thomas Trebat; e a presidente executiva do Instituto Palavra Aberta, Patrícia Blanco. A mediação será da jornalista Mônica Waldvogel.
"O Brasil é uma sociedade de enorme importância global e sua visibilidade não é proporcional aos talentos do País. Acho que, entre os oito centros, o Brasil vai assumir uma posição de liderança", afirma o brasilianista Thomas Trebat.
No debate a respeito de liberdade de expressão, segundo o brasilianista, serão discutidas a experiência brasileira em relação à Lei de Acesso à Informação e a proposta de controle externo da mídia, entre outros temas.
Outros temas. Além do debate sobre liberdade de expressão, professores da Columbia e especialistas brasileiros também participam amanhã e terça-feira de seminários sobre educação, sustentabilidade e inovação.
O prefeito do Rio, Eduardo Paes, participará, no primeiro dia de debates, do painel sobre sustentabilidade das cidades. Escolhido como sede no Brasil, o Rio de Janeiro é a oitava cidade a receber o Columbia Global Center.
Ele já foi instalado em Paris e em seis cidades de países emergentes: Pequim (China), Mumbai (Índia), Istambul (Turquia), Nairobi (Quênia), Amã (Jordânia) e Santiago (Chile).
Fonte: Estado de S. Paulo - Luciana Nunes Leal 17/03/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário