terça-feira, 19 de março de 2013

Prêmio reconhecerá boas iniciativas em direitos humanos


As inscrições para a 3ª edição do Prêmio Neide Castanha de Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes estão abertas até o dia 5 de abril. O objetivo do prêmio é homenagear personalidades e instituições que se destacam na defesa dos direitos humanos de crianças e de adolescentes, em especial dos direitos sexuais.
O prêmio contempla cinco categorias: boas práticas, produção de conhecimento, cidadania, protagonismo de crianças e adolescentes e responsabilidade social. Para fazer a inscrição, basta acessar aqui.
O Prêmio Neide Castanha é promovido pelo Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes em parceria com a Comissão Intersetorial de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes.
Os vencedores deste ano serão conhecidos na semana do Dia 18 de Maio, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.
Mas quem é Neide Castanha?
Formada como assistente social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Neide Castanha é um dos ícones na luta pelos direitos de crianças e adolescentes, dedicando parte de sua vida ao enfrentamento da violência sexual.
Participou ativamente do processo de mobilização e construção do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), na criação do Plano Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, que resultou na criação do Comitê Nacional, do qual esteve à frente até seu falecimento, em 2010.
Neide também foi uma das fundadoras do Centro de Referência Estudos e Ações sobre Crianças e Adolescentes (Cecria) e uma das principais responsáveis pelo desenvolvimento da metodologia do Disque Denúncia, para notificação de casos de violação dos direitos sexuais de crianças e adolescentes.
Em sua trajetória, recebeu diversas homenagens por sua atuação, sendo a última, post mortem, o Prêmio de Direitos Humanos 2010, concedido pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

Nenhum comentário:

Postar um comentário