terça-feira, 19 de março de 2013

Televisando o Futuro 2013, é lançado em Cascavel/PR


Na sexta-feira (15/03) foi lançado o projeto Televisando o Futuro 2013, na Faculdade Assis Gurgacz em Cascavel. Na plateia, cerca de 500 acadêmicos dos cursos de Jornalismo, Letras e Pedagogia, que participaram de uma palestra realizada por Ana Gabriela Simões Borges coordenadora do IGRPCOM, sobre o tema "Mídia e Educação". 

Também foi apresentado o desenvolvimento do projeto, pelo seu coordenador Everton Renaud e por Eliane Schlichting, representante regional do IGRPCOM. 

A participação do acadêmicos no Televisando o Futuro é fundamental, já que são os responsáveis pelas correções dos trabalhos desenvolvidos pelos alunos que participam do projeto. Para Renaud, "É muito importante contar com o envolvimento das Instituições de Ensino Superior e seus acadêmicos, eles trazem novas ideias e são futuros formadores. Por isso, contribuir com sua formação em um momento como este é essencial. Além disso, o contato deles com trabalhos de alunos os ajuda a conhecer a realidade na qual vão atuar e aprimora suas habilidades de análise das produções estudantis", analisa.

A acadêmica de letras Elisangela Peruzzo concorda: "É muito bom ter a oportunidade de assistir a uma palestra que informa e instiga meu senso crítico com relação a mídia. Uma coisa é permitir que a mídia influencie você sem questionamentos, outra coisa é você se utilizar da mídia para criar recursos de aprendizagem e de participação aguçando mais ainda o senso crítico do indivíduo. Pode-se perceber o quanto é importante proporcionar momento de discussão aos estudantes sobre o papel da mídia junto a nossa sociedade", afirma.













Na sexta-feira (15/03) foi lançado o projeto Televisando o Futuro 2013, desenvolvido pelo Instituto GRPCom, de Curitiba/PR, na Faculdade Assis Gurgacz em Cascavel. Na plateia, cerca de 500 acadêmicos dos cursos de Jornalismo, Letras e Pedagogia, que participaram de uma palestra realizada por Ana Gabriela Simões Borges coordenadora do IGRPCOM, sobre o tema "Mídia e Educação". 

Também foi apresentado o desenvolvimento do projeto, pelo seu coordenador Everton Renaud e por Eliane Schlichting, representante regional do IGRPCOM.

A participação do acadêmicos no Televisando o Futuro é fundamental, já que são os responsáveis pelas correções dos trabalhos desenvolvidos pelos alunos que participam do projeto. Para Renaud, "É muito importante contar com o envolvimento das Instituições de Ensino Superior e seus acadêmicos, eles trazem novas ideias e são futuros formadores. Por isso, contribuir com sua formação em um momento como este é essencial. Além disso, o contato deles com trabalhos de alunos os ajuda a conhecer a realidade na qual vão atuar e aprimora suas habilidades de análise das produções estudantis", analisa.

A acadêmica de letras Elisangela Peruzzo concorda: "É muito bom ter a oportunidade de assistir a uma palestra que informa e instiga meu senso crítico com relação a mídia. Uma coisa é permitir que a mídia influencie você sem questionamentos, outra coisa é você se utilizar da mídia para criar recursos de aprendizagem e de participação aguçando mais ainda o senso crítico do indivíduo. Pode-se perceber o quanto é importante proporcionar momento de discussão aos estudantes sobre o papel da mídia junto a nossa sociedade", afirma. — em Faculdade Assis Gurgacz

Nenhum comentário:

Postar um comentário