sexta-feira, 31 de maio de 2013

5ª edição do Fórum da Rede Kino


De 13 a 17 de junho, durante o 8º Festival de Cinema de Ouro Preto, será realizada a 5ª edição do Fórum da Rede Latino-Americana de Educação, Cinema e Audiovisual (Rede Kino). Criado em 2009, o grupo reúne pessoas e instituições interessadas em compartilhar experiências e somar esforços no intuito de viabilizar ações conjuntas relacionadas às áreas de cinema e educação. O objetivo também é estabelecer e promover um diálogo contínuo com educadores e pesquisadores envolvidos com atividades de pesquisa, ensino e extensão no âmbito do audiovisual.
Na programação deste ano, um dos destaques é o debate que acontecerá na sexta-feira, dia 14, que terá como tema o Estado brasileiro: o audiovisual e a educação em tempos de compartilhamento. Segundo os coordenadores, a proposição, circulação e preservação da produção cultural tornaram-se uma questão chave nos dias de hoje, perpassando instâncias tão amplas quanto distintas como ideologias nacionalistas, a indústria do entretenimento, cursos universitários, a legislação e obviamente a ação do Estado. Neste cenário, pretende-se refletir sobre o que se entende, no século XXI, por preservação, quais seus agentes, objetos, conceitos, formação, campos de trabalho, instituições, órgãos de classe e resultados. E de que forma este contexto dialoga com a educação.
O debate contará com a presença de Hernani Heffner, presidente da Associação Brasileira de Preservação Audiovisual; Leopoldo Nunes, secretário do Audiovisual do Ministério da Cultura; Manoel Rangel, presidente da Ancine; Marta Suplicy, ministra da Cultura (a confirmar), e Rosalia Duarte, professora do Programa de Pós-Graduação em Educação/PUC-Rio.
No dia seguinte, professores e pesquisadores vão apresentar iniciativas diversas com foco na formação de professores, em produções realizadas por crianças e adolescentes na Educação Básica, e o papel dos festivais como ponto de encontro e difusão. Os convidados são: Margareth Diniz – professora da Universidade Federal de Ouro Preto; Cesar Leite – professor da Universidade do Estado de São Paulo; Débora Nakache, da Universidade de Buenos Aires; e Moira Toledo, professora da Fundação Armando Alvares Penteado.
Confira, abaixo, a programação completa
Programação temática Educação
Debate – Memória e consciência
14 de junho – sexta-feira – 10 às 12h30
Local: Auditório II – 2º andar – Centro de Convenções
Quais as condições de realização nos anos entre o golpe de 1964 e o AI-5 em 1968? Quais as fontes de financiamento dos filmes e o raio de alcance da censura? Em que medida o regime militar, nos filmes entre 1964 e 1968, foram uma sombra sobre a produção do período, uma contingência ao qual os filmes respondiam de alguma forma? Convidados: Eduardo Escorel – cineasta, montador e critico de cinema – RJ; Francisco Ramalho Jr – cineasta; Inácio Araújo – crítico de cinema – SP; e Walter Lima Jr – cineasta – RJ. Mediação: Daniel Caetano – professor e crítico de cinema – RJ.
Debate – O Estado brasileiro, o audiovisual e a educação em tempos de compartilhamento
14 de junho – sexta-feira – 14h30 às 17h30
Local: Auditório I – 2º andar – Centro de Convenções
A proposição, circulação e preservação da produção cultural tornaram-se uma questão chave, perpassando instâncias tão amplas quanto distintas como ideologias nacionalistas, a indústria do entretenimento, cursos universitários, legislação e obviamente a ação do Estado. Mas o que se entende por preservação hoje no Brasil, quais seus agentes, objetos, conceitos, formação, campos de trabalho, instituições, órgãos de classe e resultados? Como se configura o diálogo com a educação? Convidados: Hernani Heffner – Presidente da ABPA; Leopoldo Nunes – Secretário do Audiovisual/Minc; Manoel Rangel – Presidente da Ancine – RJ; Marta Suplicy – Ministra da Cultura (a confirmar); Rosália Maria Duarte – Profa. Doutora do Programa de Pós-Graduação em Educação/Puc-Rio. Mediadora: Laura Bezerra – ABPA.
Debate – Cinema e educação: experiências criativas
15 de junho – sábado – 9h30 às 13h
Local: Auditório II – 2º andar – Centro de Convenções
Apresentação de iniciativas diversas com foco na formação de professores, em produções realizadas por crianças e adolescentes na Educação Básica e o papel dos festivais como ponto de encontro e difusão. Convidados: Margareth Diniz – professora UFOP; Cesar Leite – professor UNESP; Débora Nakache – Festival Hacelo Corto – Universidade de Buenos Aires – UBA – Argentina; Moira Toledo – professora FAAP. Mediadora: Milene Gusmão – Professora UESB e membro da Rede Kino.
Debate – Cinema, política, estética e pedagogia
16 de junho – domingo – 9h30 às 12h30
Local: Auditório II – 2º andar – Centro de Convenções
Relações possíveis entre cinema, política, estética e pedagogia como potência de invenção de si e do mundo na contemporaneidade. Convidados: Cesar Guimarães – professor – UFMG;  Ana Lucia de Almeida Soutto Mayor – professora – UFRJ; André Guimarães Brasil – professor – UFMG; Cezar Migliorin – professor UFF. Mediador: Inês Teixeira – professora UFMG.
Debate – Experiências latino-americanas de cinema com crianças
17 de junho – segunda – 9h30 às 12h30
Local: Auditório II – 2º andar – Centro de Convenções
Experiências latino-americanas de cinema com crianças de segmentos marginalizados. O ensino de cinema nos subúrbios das grandes capitais e nas aldeias indígenas. A metodologia do projeto Vídeo nas aldeias: experiências e material para as escolas. Convidados: Ignacio Agüero – cineasta, diretor do documentário 100 niños esperando el tren – Chile; Mônica Acosta – professora Universidade de Buenos Aires – UBA – Argentina; Vincent Carelli – pesquisador, cineasta e fundador Vídeo nas Aldeias – PE – Brasil professora – UBA. Mediadora: Adriana Fresquet – Professora UFRJ e coordenadora da Rede Kino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário