terça-feira, 23 de julho de 2013

Revelando os Brasis recebe inscrições até 30 de setembro

Imagem das gravações do filme “A Galinha ou Eu” produzido por Denizia Moresqui,
participante do Revelando os Brasis – Ano IV.
Se você tem mais de 18 anos e mora em uma cidade com até 20 mil habitantes, que tal criar uma história e transformá-la em vídeo? Estão abertas as inscrições para o Concurso Nacional de Histórias do Revelando os Brasis – Ano V.  Os selecionados participarão de uma oficina audiovisual no Rio de Janeiro e, em seguida, voltarão aos municípios de origem para gravar os vídeos.
O regulamento e a ficha de inscrição estão disponíveis nos sites www.revelandoosbrasis.com.br,www.cultura.gov.br e nas secretarias de educação e de cultura das prefeituras dos municípios com até 20 mil habitantes. Mais informações pelo telefone (27) 3327-6999 ou através do e-mail revelando@imazul.org
Criado em 2004, o Revelando os Brasis tem por objetivo geral promover inclusão e formação audiovisuais através do estímulo à produção de vídeos digitais. O projeto é uma realização do Instituto Marlin Azul, tem parceria do Canal Futura, parceria estratégica da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura e conta com o patrocínio da Petrobras.
De acordo com levantamento divulgado em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil possui 5.568 municípios; desses, 3.919 têm até 20 mil habitantes. Consulte o www.revelandoosbrasis.com.br para saber se o seu município pode participar.
Podem ser inscritas histórias verdadeiras (baseadas em fatos históricos, personagens, tradições populares, etc) ou inventadas. Os autores selecionados participarão de oficinas preparatórias de Roteiro, Direção, Produção, Direção de Arte, Fotografia, Som, Edição, Mobilização Comunitária e Direitos Autorais, no Rio de Janeiro, com todas as despesas pagas pelo projeto. Na etapa seguinte, os diretores contarão com o apoio da estrutura de produção oferecida pelo Revelando os Brasis para gravar os vídeos com até 15 minutos nos pequenos municípios.
Nas quatro primeiras edições do projeto foram produzidas 160 obras, entre ficções e documentários. Os vídeos são lançados em DVD com distribuição gratuita entre organizações sociais e culturais, bibliotecas, universidades e cineclubes de todo o Brasil, além disso, participam de festivais e mostras audiovisuais de âmbito local e nacional.

Fonte: Blog O Diário na Escola

Nenhum comentário:

Postar um comentário