domingo, 29 de setembro de 2013

Encontro de Educomunicação discute educação midiática e políticas públicas

Realizado em São Paulo, evento reuniu profissionais envolvidos em práticas que aderem aos ideais desse novo campo


Mesas debateram as tecnologias em sala de aula, a importância
do trabalho com as mídias,as melhorias a serem implantadas
no sistema de ensino, dentre outros temas
Trocas de experiências, relatos de práticas pedagógicas positivas, compartilhamento de iniciativas comprometidas com o ensino brasileiro e a reunião de pessoas dispostas a oferecer o melhor aos jovens distribuídos nas unidades escolares espalhadas pelo Brasil. O V Encontro Brasileiro de Educomunicação proporcionou a união entre profissionais da Educação e Comunicação que acreditam que essas duas áreas oferecem novas possibilidades de trabalho e propostas eficazes ao ensino.

O encontro foi realizado entre os dias 19 e 21 de setembro, na Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação (FAPCOM), em São Paulo, e organizado pela Associação Brasileira de Pesquisadores e Profissionais em Educomunicação (ABPEducom), pelo Núcleo de Comunicação e Educação da Universidade de São Paulo (USP) e pela Licenciatura em Educomunicação da USP.

A edição deste ano teve como tema "Educação midiática e políticas públicas". Por meio de mesas-redondas, painéis, relatos de experiências, exposição de pôsteres e oficinas, as palestras apresentaram práticas desenvolvidas no Brasil afora dentro do tema abordado. O debate sobre as novas tecnologias em sala de aula, a importância do trabalho com as mídias, as melhorias a serem implantadas no sistema de ensino, as necessidades dos profissionais da Educação, além do compartilhamento de experiências que estão fazendo a diferença em suas respectivas regiões, foram discutidas durante o encontro.

Ao todo, o evento reuniu 563 pessoas, incluindo 134 convidados, os responsáveis pelas palestras. Além de profissionais das áreas da Comunicação e Educação, marcaram presença representantes de organizações não governamentais e instituições envolvidas com o segmento educacional e que realizam trabalhos no campo da Educomunicação. 
Devido à sua grandiosidade, o evento ganha mais visibilidade a cada ano, e, inclusive, visitantes de todo o Brasil. O presidente da ABPEducom, professor Ismar de Oliveira Soares, de São Paulo, destaca o diferencial desta edição. "Todos os anos esse encontro se fortifica cada vez mais ao apresentar novas experiências e receber representantes de várias regiões do Brasil. No entanto, em 2013, recebemos educomunicadores do Sul, Sudeste e Centro Oeste, por exemplo. Para se ter uma ideia, 70% dos convidados eram de fora de São Paulo. Esse momento explicitou a legitimidade da Educomunicação, muito bem representada em todo o País", aponta.

A equipe organizadora comemora o sucesso da iniciativa, e, principalmente, a dimensão da Educomunicação, que, ao inter-relacionar a Educação e Comunicação, defende as práticas pedagógicas que foquem o aprendizado participativo, colaborativo, horizontal, multidisciplinar, além de eficaz, interessante e envolvente. E, desta forma, ajude a promover melhorias ao sistema de ensino. Diante desse cenário, a vice-presidente da ABPEducom, professora Rosane Rosa, do Rio Grande do Sul, não poupa elogios ao evento. "Como é motivador participar de um encontro como este e ver a dimensão da Educomunicação. São nesses eventos que conhecemos a variedade de experiências que aliam a Comunicação à Educação e que vêm sendo realizadas em todo o Brasil. A Família Educom está de parabéns", destaca.


Fonte: Jornal Mogi News 25/09/2013 (http://www.moginews.com.br/materias/?ided=2063&idedito=78&idmat=156161) Suéller Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário