segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Ministro da Educação homologa as Diretrizes Curriculares para os Cursos de Jornalismo e Relações Públicas

O Diário Oficial da União, datado de 12/Setembro/2013, publica atos do Ministro da Educação, Aluizio Mercadante, homologando as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Jornalismo Relações Públicas.
O ato ministerial aprova as Resoluções oriundas da Câmara de Ensino Superior do Conselho Nacional de Educação, com base nos Pareceres n. 39/2013 (Jornalismo) e 85/2013 (Relações Públicas).
Desta maneira, os cursos de Jornalismo e Relações Públicas mantidos no país pelas instituições de ensino superior devem tomar providências para adaptar seus projetos pedagógicas às novas DCNs,   a fim de implementá-los a partir do próximo período letivo.
O processo de atualização das DCNs para os cursos incluídos na grande área de Comunicação foi iniciado em 2006 com a aprovação das DCNs de  Cinema e Audiovisual. A grande decisão tomada pelo MEC foi a de dar autonomia às habilitações profissionais agrupadas na Resolução 2/84 do antigo Conselho Federal de Educação. Desta maneira, os novos cursos instituídos pelo MEC/CNE recuperam a autonomia usurpada durante o regime militar.
As novas diretrizes curriculares foram elaboradas por comissões de especialistas lideradas por docentes da Universidade de São Paulo: José Marques de Melo (Jornalismo),  Margarida Kunsch (Relações Públicas), Maria Dora Mourão (Cinema e Audiovisual).
Estratégias para formular diretrizes destinadas aos cursos de Publicidade e Propaganda, bem como os de Rádio, TV e Internet foram debatidas com  Presidente da Câmara de Ensino Superior do CNE, professor Gilberto Gonçalves Garcia, durante o 36º. Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, realizado em Manaus (AM), por iniciativa da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (INTERCOM).
As sociedades científicas e associações acadêmicas das áreas abrangidas pelas novas diretrizes já estão cuidando da formação de grupos de trabalho para apoiar as universidades nesse processo de transição.

Fonte: Intercom/USP

Nenhum comentário:

Postar um comentário