quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Terceiro setor pode fortalecer a qualidade da educação


Terceiro setor pode fortalecer a qualidade da Educação
  
Alexandre Ondir/TPE

Parcerias entre os três setores foi tema de debate na segunda sessão do Congresso do TPE

A importância do trabalho do terceiro setor em parceria com os setores público e privado é fundamental para o desenvolvimento de uma Educação pública de qualidade para todos. Isto porque o terceiro setor, formado por entidades e organizações da sociedade civil, permite mais experimentações e inovações em projetos e políticas públicas.

Tal argumento foi debatido pelos especialistas convidados para a segunda sessão do Congresso Educação: Agenda de Todos, Prioridade Nacional, que começou na manhã de terça-feira (10/09) em Brasília, no Conselho Nacional de Educação (CNE). 
“O terceiro setor não é tão avesso a risco quanto o governo. Ele pode experimentar mais”, afirma Tatiana Filgueiras, gerente de avaliação e inovação do Instituto Ayrton Senna. "Ele pode ajudar no fluxo de informação e conhecimento. Ao mesmo tempo, o poder público é quem deve ser o responsável pela articulação entre todos os setores. É ele quem deve ocupar esse lugar".
O investimento privado na Educação pública também foi discutido entre os debatedores. Beatriz Johannpeter, vice-presidente do Conselho e membro do Comitê Executivo do Instituto Gerdau, presidente do Conselho de Governança do Grupo de Institutos, Fundações e Empresas (GIFE), afirma que é preciso quebrar algumas resistências e paradigmas. “É preciso envolver pais e professores nessa conversa. Devemos entender que as instituições e entidades podem ter alguns interesses próprios, mas também querem ver seu país melhor. É necessário confiar mais nas alianças”, disse.
Já Roberto Franklin Leão, presidente Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), os problemas na Educação brasileira só terão solução se forem atacados em conjunto. “Considero que o grande papel do empresariado é articular a luta junto à sociedade para garantir o direito à Educação”, afirmou.
O secretário de Educação de Goiás, Thiago Peixoto, lembrou que parcerias do setor privado e da sociedade civil com o governo nem sempre têm como objetivo oferecer financiamento.”Há muita troca de experiências e know-how”, disse.
O congresso
A realização do congresso é uma parceria do Todos Pela Educação com o CNE, a Education Above All Foundation, Educate a Child, do Qatar, e o Instituto Natura. A Associação Cidade Escola Aprendiz, o Educar para Crescer, o Inspirare/Porvir e a Fundação Victor Civita são apoiadores do evento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário