quarta-feira, 26 de março de 2014

Prêmio Hans Christian Andersen de ilustração é do Brasil


Além de ser o país homenageado na edição deste ano da Feira Internacional do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, na Itália, o Brasil está em alta. A mais antiga e prestigiada honraria da literatura infanto-juvenil mundial, o prêmio Hans Christian Andersen de ilustração, foi anunciada,no dia 24 de março, ao ilustrador e escritor Roger Mello. Concorrendo com outros 29 profissionais, Roger é reconhecido como autor de livros-imagem, cujas histórias são conduzidas apenas por ilustrações.

Roger é o primeiro ilustrador do país a ganhar essa premiação, uma das mais prestigiadas, já concedida anteriormente às escritoras Ana Maria Machado e Lygia Bojunga. Na categoria de escritor, quem venceu a disputa foi a japonesa Nahoko Uehashi. Ambos vão receber seus prêmios em setembro, no México, durante congresso do IBBY.

Em entrevista à revista Crescer, Roger disse que o prêmio é de todos os ilustradores brasileiros. “Espero que outros brasileiros concorram e ganhem. Mas é para nós todos. Nós, os ilustradores, somos uma família imensa. [Espero que os jovens ilustradores] continuem sendo criativos, incompletos, inconclusivos, abertos, que a pesquisa seja sempre feita e acho que o Brasil está fazendo isso. E não é de hoje isso, não é de agora. Santa Rosa, Aldemir Martins, Graça Lima, Mariana Massarani, Angela Lago, Fernando Vilela… A gente tem uma história de grandes ilustradores que pensam através do traço, através da narrativa visual. E para o ilustrador não existe diferença de idade; para o artista tem o incômodo, não estar nunca satisfeito, estar sempre em busca.
Sobre sua obra, que inclui Meninos do Mangue e João por um Fio, o júri afirmou que ela permite “explorar a história e a cultura do Brasil sem subestimar a habilidade da criança de reconhecer e decodificar fenômenos e imagens culturais”, permitindo que sejam “guiadas pela imaginação”.
Roger nasceu em 1965. Recebeu o prêmio suíço Espace-enfants em 2002 e no mesmo ano foi vencedor do prêmio Jabuti nas categorias literatura infanto-juvenil e ilustração comMeninos do mangue. Com vários trabalhos premiados, tornou-se hors-concours dos prêmios da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ). Por sua obra como ilustrador, foi indicado para a edição de 2010 do prêmio Hans Christian Andersen, considerado o Nobel da literatura infanto-juvenil.
Suas obras
 CARVOEIRINHOS (2009) – Autor | Ilustrador
 CONTRADANÇA (2011) – Ilustrador | Autor
 EM CIMA DA HORA (2004) – Autor | Ilustrador
 JOÃO POR UM FIO (2006) – Autor | Ilustrador
 MENINOS DO MANGUE (2001) – Autor | Ilustrador
 TODO CUIDADO É POUCO! (1999) – Ilustrador | Autor
 VIZINHO, VIZINHA (2002) – Capista | Autor | Ilustrador
 ZUBAIR E OS LABIRINTOS (2007) – Autor | Ilustrador
 O MEDO E O MAR (2009) – Ilustrador
 MEMÓRIAS DA ILHA (2003) – Ilustrador
Prêmios
 Prêmio FNLIJ 2001, categoria Melhor Ilustração (Hors-Concours). Livro:MENINOS DO MANGUE (2001).
 Prêmio FNLIJ – Prêmio Ofélia Fontes 2001, categoria Criança (Hors-Concours). Livro: MENINOS DO MANGUE (2001).
 Prêmio Espace Enfants 2002, categoria . Livro: MENINOS DO MANGUE(2001).
 Prêmio FNLIJ 2002, categoria Criança. Livro: VIZINHO, VIZINHA (2002).
 Prêmio Jabuti 2002, categoria Literatura Infanto-Juvenil. Livro: MENINOS DO MANGUE (2001).
 Prêmio Jabuti 2002, categoria Ilustração Infanto-Juvenil. Livro: MENINOS DO MANGUE (2001).
 Prêmio Jabuti 2003, categoria Ilustração Infantil ou Juvenil. Livro:VIZINHO, VIZINHA (2002).
 Prêmio FNLIJ 2005, categoria Melhor Ilustração (Hors-Concours). Livro:JOÃO POR UM FIO (2006).
 Prêmio FNLIJ 2005, categoria Criança (Hors-Concours). Livro: JOÃO POR UM FIO (2006). 
Fonte: RevistaPontoCom

Nenhum comentário:

Postar um comentário