Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2010

Desafio literário para 2010

Imagem
O blog Lector in Fabula lançou o desafio e a gente topou!
Faremos parte da Confraria dos 50 e tentaremos ler 50 livros em 2010.
Convidamos nossos leitores a toparem o desafio também. Mas lembrando que o mais importante não está na quantidade, mas na vontade, no caminho percorrido, nas descobertas que fazemos em cada página virada. O número 50 é apenas um horizonte a ser alcançado por alguns. Mas se você conseguir aumentar seu índice de leitura no ano, já terá sido válido topar o desafio.
O selo para a campanha Desafio 50 Livros 2010 foi feito pelo pessoal do blog Esvaziando a Prateleira. E a imagem do selo é uma leitura da pintura de Jonathan Burton.

Educação Mediática: do Analógico ao Digital

Imagem
A Noesis, revista da Direção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular, do Ministério da Educação de Portugal, dedica o dossiê central do seu número mais recente (nº 79) à "Educação Mediática: do Analógico ao Digital".

Além do editorial, dedicado ao tema, há um texto ensaístico de David Buckigham; uma reportagem mostrando diversas experiências de educação mediática e entrevista com a brasileira Regina de Assis, descrita como a "impulsionadora da Educação Mediática no Estado do Rio de Janeiro". Regina de Assis presidiu a MultiRio e foi uma das responsáveis por trazer a 4ª Cúpula Mundial de Mídia para Crianças e Adolescentes para o Brasil, em 2004.

O leitor também poderá encontrar um trabalho em torno de um DVD sobre a produção de jornais escolares na região de Castelo Branco, e sugestão de sites úteis. Para ter acesso á revista, basta clicar aqui.

Jovens 'multitarefa' passam quase 11 horas por dia consumindo mídia

A quantidade de tempo que os jovens gastam com entretenimento eletrônico aumentou drasticamente, especialmente entre os menores de idade, revela uma pesquisa produzida nos EUA pela Kaiser Family Foundation. O relatório "Generation M2: Media in the Lives of 8- to 18-year-Olds" foi divulgado nesta quarta-feira (20/1).

Os jovens de 8 a 18 anos gastam em média 7 horas e 38 minutos diários por dia consumindo mídia - na semana, o total supera 53 horas. Considerando a habilidade que muitos têm de ser "multitarefa", consumindo várias mídias ao mesmo tempo, esse tempo pode ser estendido para 10 horas e 45 minutos.

O relatório aponta que, em média, os jovens passam cerca de 2 horas por dia consumindo mídias em dispositivos móveis - passam mais tempo jogando ou assistindo a vídeos nos celulares do que falando neles.E apenas três em cada dez jovens dizem ter regras sobre o tempo que devem gastar assistindo à TV (28%), jogando videogames (30%) ou usando o computador (36%).

Quando…

Parlamento britânico lança game para jovens ''viverem experiência de deputado''

O Parlamento britânico lançou na terça-feira (12 de janeiro) um game on-line para colocar os participantes no papel de deputados por uma semana, numa tentativa de atrair adolescentes interessados em política.

No jogo "MP for a Week" ("Deputado por uma Semana"), os jogadores têm a experiência do dia a dia de um membro do Parlamento e recebem pontos de acordo com os julgamentos que fazem sobre questões levantadas.

O game, que tem como público alvo adolescentes entre 11 e 14 anos, usa imagens de gravações feitas durante as sessões do Parlamento e de entrevistas com políticos.Para o presidente do Parlamento, John Bercow, o "MP for a Week" ajudará a Casa a "se conectar com o público".

O jogo é lançado após um grande escândalo sobre gastos de parlamentares, no qual a imagem dos políticos sofreu um grande desgaste entre a opinião pública britânica. Os jogadores podem escolher os discursos que querem usar durante debates no Parlamento, usar o mouse do comp…

Carta alerta para saída de recursos externos de programas sociais brasileiros

Lançada no mês de dezembro, a Carta do Recife busca incentivar uma articulação intersetorial – agências, institutos, fundações e outras organizações de apoio, públicas e privadas – para promover, entre outros objetivos, o fortalecimento e a independência dos programas sociais brasileiros, mesmo com retirada de recursos externos. Doze organizações sociais assinam o documento.

As deliberações foram debatidas durante o seminário Sustentabilidade e Mobilização de Recursos para Organizações da Sociedade Civil, que aconteceu entre setembro e outubro de 2009 em Recife (PE). O evento, promovido pela Aliança Interage, discutiu a atuação das instituições sociais e os caminhos para a mobilização de recursos.

A Carta diagnostica que as instituições de financiamento estrangeiras estão retirando recursos do Brasil devido ao crescimento econômico do país. Assim as organizações sociais brasileiras podem ficar sem dinheiro para continuar realizando seus projetos.“O Brasil tem registrado avanços econômic…

Crítico da sociedade de consumo, Benjamin Barber confirma presença no 3º Fórum Internacional Criança e Consumo

“O hiperconsumismo está condenado a um impasse”, afirmou o cientista político norte-americano Benjamin Barber em entrevista sobre a crise financeira que abalou o mundo em 2008. O autor de “Consumido - Como o Mercado Corrompe Crianças, Infantiliza Adultos e Engole Cidadãos" (Record) confirmou presença no 3º Fórum Internacional Criança e Consumo, que será realizado pelo Instituto Alana de 16 a 18 de março deste ano.

No segundo dia do encontro, ele dividirá a mesa de debate Refletir o Consumo, mediada pela professora da FGV Isleide Fontenelle, com o escritor Frei Betto e o diretor executivo do Greenpeace Brasil Marcelo Furtado.

Professor emérito da Universidade de Rutgers, onde lecionou por 32 anos, seu livro “Jihad vs. McWorld" figurou a lista de best sellers do jornal The New York Times. Também é membro da organização não-governamental DEMOS, que desenvolve pesquisas e ações de advocacy pela inclusão social e por uma economia mais igualitária nos EUA.

O 3º Fórum ainda terá mais…

Uma palavrinha com o pesquisador Guillermo Orozco Gómez

Entrevista realizada para o CD/Livro Comunicacão Digital: Competências Profeissionais e Desafios Acadêmicos da Rede ICOD.

Guillermo orozco Gómez é Doutor em Educacão pela Universidade de Harvard. Catedrático de Ciências da Comunicação na Universidade de Guadalajara. Coordenador do grupo de trabalho sobre estudos de recepção de ALAIC y Catedrático UNESCO.

Vídeo de Março de 2009.
Bom proveito!!!

Planeta Hipnosia

Compartilho abaixo um vídeo produzido por Aire Comunicación destinado a estudantes de Ensino Médio, com objetivo de estimular a reflexão sobre os meios de comunicação.

A Associação Aire comunicación trabalha há vários anos no âmbito da Educação para a Comunicação, ou Educomunicação.

Para trabalhar com o vídeo, use o dossiê Planeta Hipnosia, clicando aqui.

"Qué és la educomunicación"

Imagem
Aire Comunicación nos dá sua definição, abaixo. Lei e reflita!!! El término educomunicación ni es nuevo ni es una voz en desuso. Aparece en la literatura sobre la materia hace varias décadas, y hoy está presente en cualquier búsqueda que se realice en Internet. La palabra educomunicación se ha utilizado y se sigue utilizando como simplificación de varios conceptos, cada uno con sus propios matices: educación en materia de comunicación, educación para la comunicación, educación por la comunicación, educación en comunicación, etc.
En 1979, la UNESCO concluye que la educomunicación (educación en materia de comunicación) incluye "todas las formas de estudiar, aprender y enseñar, a todos los niveles y en toda circunstancia, la historia, la creación, la utilización y la evaluación de los medios de comunicación como artes prácticas y técnicas, así como el lugar que ocupan los medios de comunicación en la sociedad, su repercusión social, las consecuencias de la comunicación mediatizada, la…

Professores valorizam media digitais na escola

Acaba de ser divulgado um relatório anual do Serviço Público norte-americano que revela uma maior abertura por parte dos professores daquele país para o uso das novas tecnologias e dos media digitais nas salas de aula. Conduzido pela Grunwald Associates LLC, o estudo questionou docentes desde o ensino pré-primário até ao secundário e revela apontamentos interessantes, tais como:
- a maioria dos professores já utiliza os media digitais com aplicações práticas nas salas de aula, desde o planeamento das sessões até à comunicação com os próprios alunos, fora do contexto escolar;
- a maioria destes docentes valoriza os media digitais e acredita que são ferramentas essenciais para a realização de um trabalho mais eficiente;
- um número crescente de professores está a aderir às redes profissionais online, referindo que são circuitos importantes quer para a vida profissional, quer pessoal.

O estudo destaca que o impacto das novas tecnologias poderá permitir a criação de ambientes escolares mais a…

Proposta prevê filmes nacionais em escolas

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) quer obrigar as Escolas de Educação Básica a exibir filmes e audiovisuais de produção nacional. A proposta foi apresentada na forma do projeto de lei (PLS 185/08), que aguarda ser incluído na pauta de votação da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE).

A matéria obteve parecer da senadora Rosalba Ciarlini (DEM-RN) concluindo pela rejeição, mas 20 dias depois, ela mudou de ideia e emitiu novo parecer, dessa vez favorável, com uma emenda que não altera o mérito da proposta.

O projeto estabelece que a exibição de filmes brasileiros seria “componente curricular complementar integrado à proposta pedagógica da Escola, sendo a sua exibição obrigatória por, no mínimo, duas horas mensais”.

Cristovam argumentou na justificação do projeto que a ausência da arte no processo educacional subtrai um dos objetivos da Educação “que é o deslumbramento com as coisas belas”.

Fonte: Zero Hora - 19/01/2010

A comunicação invade a escola!!!

"A Comunicação invade a Escola" é o nome da cartilha elaborada pela ong Bem TV, de Niterói (RJ), dentro do projeto Educomunicar. A ideia é que a comunicação é capaz de diminuir a distância entre professores e alunos. Pode tornar aulas mais produtivas e estreitar laços
entre escola e comunidade. Por isso a ong capacita educadores em oficinas de comunicação e educação em que, ao final, os educadores devem elaborar projetos de comunicação para suas escolas, tirando proveito das potencialidades que identificavam em suas instituições de origem.

A cartilha conta um pouco desse projeto, além de mostrar conceitos e a história da relação comunicação e educação. Também dá exemplos de experiências bem sucedidas e sugestões de atividades, além de colaborar com os educadores no sentido de caminharem para uma gestão da comunicação nas escolas. Vale a pena ler!

Para ter acesso à cartilha, basta clicar aqui.
Fonte: BemTV

Para fazer um fanzine

O projeto Educomunicar, da ong niteroiense Bem TV, foi criado em 1996 tendo como ponto de partida a capacitação de 30 professores de escolas públicas de Niterói em torno da interface entre Comunicação e Educação.

Após as oficinas os educadores capacitados multiplicaram as informações, debates e projetos com suas escolas, colegas e alunos, passando a desenvolverem juntos projetos de Comunicação usando rádio, jornal, vídeo, internet e/ou fotografia.

Compartilhamos com você, o Manual do Fanzine, criado pela Agência Uga-Uga de Comunicação, de Manaus, junto com Unicef, Petrobrás e Instituto C&A. A Uga-Uga é parceira da Bem TV e do projeto Educomunicar.

Seminários
Além das capacitações, a Bem TV promove, a cada ano, seminários e rodas de discussões sobre Comunicação e Educação, levando para a cidade de Niterói pesquisadores e profissionais que são referência nacional para o tema. O projeto tem como objetivo desenvolver uma metodologia que possa ser apropriada pelas políticas públicas de edu…

III Simpósio internacional de Cultura e Comunicação na América Latina

Imagem
Em 29 , 30 e 31 de Março de 2010 o CELACC (Centro de Estudos Latino Americanos sobre Cultura e Comunicação) promoverá o III Simpósio internacional de Cultura e Comunicação na América Latina: Integrar para além do mercado.

O evento, que acontecerá no memorial da América Latina, em São Paulo, pretende reunir pesquisadores, docentes, estudantes e acadêmicos em geral, para um encontro de três dias com o objetivo de dar continuidade às discussões sobre as perspectivas de integração da América Latina no âmbito da cultura e comunicação. O CELACC já realizou dois simpósios na Universidade de São Paulo, ambos com financiamento do CNPq e FAPESP que debateram a comunicação e os movimentos sociais e a integração latino-americana do ponto de vista da cultura.

Com o avanço das discussões no contexto da geopolítica regional da integração do continente, o CELACC entende que é necessário um aprofundamento dessas temáticas tendo em vista mudanças no cenário das indústrias culturais continentais, das pol…

Rato de Sebo - 1

Imagem
Abaixo uma das tirinhas do personagem Rato de Sebo, que descobri navegando por aí. Uma boa descoberta que compatilho com vocês!
Para ver mais, é só acessar o www.custodio.net


O google e as bibliotecas - Reflexões de Roger Chartier

Imagem
O texto abaixo é de Roger Chartier. Sua íntegra foi publicada no jornal francês Le Monde. A foto é de Carol Reis, retirada do site da Revista Cult.
Boa leitura!!!



Digite "google" no serviço de pesquisas Google, em www.google.com: a tela indicará a presença da palavra, e da coisa, em "mais de 400 milhões" de documentos. Se o sacrilégio não o incomoda, repita a operação e digite "dieu" [deus, em francês]: "cerca de 33 milhões" documentos serão propostos como retorno.A comparação basta para compreender por que, nos últimos meses, todos os debates sobre a criação de coleções digitais de livros vêm sendo fortemente influenciados pelas iniciativas incessantes da empresa californiana.

A mais recente é o lançamento [previsto para 2010] da livraria digital paga Google Editions, que explorará comercialmente parte dos recursos acumulados pelo Google Books. A obsessão pelo Google, por mais legítima que seja, pode resultar no esquecimento de certas questões fun…

O Esplendor do Caos 2

“(…) temos o sentimento de vivermos num mundo, não com um défice, uma carência de informação, mas saturado de informação e incapaz de gerir ou de integrar de modo construtivo a massa colossal de dados de informação que já circula nas já famosas auto-estradas da comunicação” (p. 31)

“Simbolicamente, em matéria de informação, vivemos sob o regime de absoluto bombardeamento informativo, numa espécie de vigília contínua, sem termos a possibilidade, por assim dizer, de fecharmos os olhos. Assim o que parece urgente é escapar a esse fluxo, descobrir um refúgio, em suma, defender «o direito a não ser informado». Ou, com maior dose de provocação, o direito ao silêncio.
Dir-se-á que é um «desiderato» fácil de atingir. Basta calar a rádio ou apagar o televisor. Possível como gesto individual ou utopia às avessas, esse cenário tem menor verosimilhança que o de imaginar deter as cataratas do Niagara ou de Iguassu” (p. 32)

“(…) caudal de mensagens que, independentemente do seu conteúdo – como profeti…

O Esplendor do Caos

“A pedagogia do consumidor de imagens em mais nada consistiria do que em aceitar o desafio e descobrir no que nos fascina uma autêntica mensagem libertadora, uma palavra que preserve a parte de silêncio necessária à respiração da existência humana e contra a qual o rolo compressor das imagens planetárias seria impotente, ou é, no fundo, impotente. Em última análise essa pedagogia consistiria em recuperar o silêncio do tempo antes da televisão, apagar simplesmente a famosa caixa mágica. Simbolicamente ou praticamente. Sem remorso” (p. 40)

in Eduardo Lourenço, 1998
O Esplendor do Caos. Gradiva: Lisboa

Projeto incentiva criação de rádios escolares

Imagem
O projeto Rádio pela Educação, realizado pela Diocese de Santarém (PA) em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, incentiva a implantação de rádios internas nas escolas da rede. A ação começou ano passado e já está em 9 unidades de ensino, ajudando a estimular o protagonismo juvenil e a mobilização da comunidade escolar.

Os equipamentos para montagem do sistema de som são enviados pelo projeto, que conta com o apoio do Projeto Criança Esperança da TV Globo. Por falta de recursos, em outras escolas, o aparelho é obtido por meio de parcerias entre Conselho Escolar e outros agentes locais. Essa doação estimula os alunos a elaborarem conteúdos a partir da realidade local. O projeto oferece ainda orientação para professores e estudantes.

A criação de rádio na escola é um resultado não previsto pelos idealizados da iniciativa. “O Rádio pela Educação começou como uma metodologia de educação a distância. O rádio era um recurso pedagógico, hoje é também ferramenta de mobilização ”, exp…

Os adolescentes, o blog e o chat - Dicas para a família

Imagem
Internet em Família 2 - Os adolescentes, o blog e o chat é uma cartilha que orienta pais sobre blogs e chats. Por que são tão populares entre os jovens? Que cuidados devem ser tomados com as postagens? Que uso os jovens fazem deles? Como manter a privacidade? São apenas alguns dos temas tratados.

A publicação é do programa Escuela y Medios, do Ministério da Educação da Argentina e parceiros como a Telefonica, a Fundación Noble e o jornal Clarín.

Para ter acesso, basta clicar aqui.

Coletivos juvenis produzem programas para TV pública de MG

Imagem
Todo sábado, às 17h, a emissora pública educativa Rede Minas transmite o Rede Jovem Cidadania. Com cerca de 30 minutos de duração, o programa é produzido por coletivos juvenis de Belo Horizonte (MG). Documentários, reportagens e animações são resultados de prática formativa oferecida pela Associação Imagem Comunitária (AIC).

Para que jovens - entre 16 e 24 anos de idade - realizem suas produções, além de disponibilizar equipamentos, a AIC promove oficinas e cursos sobre técnicas e linguagem audiovisual. O processo formativo é ancorado na prática e na análise crítica da mídia.

“Ao mesmo tempo em que oferecemos acesso ao mundo do fazer, também estimulamos discussões sobre cidadania e reflexões políticas sobre os meios de comunicação”, explica a sócia fundadora da AIC, Ana Tereza Melo Brandão.

Outra preocupação do projeto Rede Jovem Cidadania é buscar ocupar espaços públicos midiáticos. “Queremos dar visibilidade às ideias dos jovens”, afirma o propositor de audiovisual da AIC e integrante …

Meios de comunicação não refletem diversidade racial do país

Imagem
Os meios de comunicação expressam o racismo que existe na sociedade brasileira. A mídia reproduz os estereótipos relacionados à população negra. Não há espaço para temas de interesse da comunidade negra na grande imprensa. Essas foram algumas das constatações feitas pelos debatedores presentes na mesa-redonda As relações étnico-raciais na Comunicação, promovida pela ONG Brasil – Feira e Congresso Internacional para ONGs, que aconteceu em dezembro de 20009 na capital paulista.

“A análise da cobertura da questão das cotas raciais revela a parcialidade da grande imprensa. Os veículos não dão voz aos diversos atores sociais”, exemplificou o presidente da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial (Corija), do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, Flávio Carranza.
Além do diagnóstico, os debatedores pensaram soluções para tornar a mídia mais democrática. “Temos de pressionar para que haja mecanismos de participação que tornem os meios de comunicação mais democráticos”. Segundo o jornali…

Quebrar o silêncio é primeira arma contra o bullying

“Eu tirei a maior nota da classe e alguns alunos se revoltaram com isso. Foi então que eles resolveram jogar sopa em mim. Eu senti um desprezo enorme por eles e muita vergonha”. O relato é de Jonathas Leme,19, estudante da Escola Estadual Professor Adelino José da Silva D’ Azevedo, situada na zona leste de São Paulo. Na época em que o fato aconteceu, Jhonatas tinha apenas 11 anos.

Esse caso é um exemplo de um dos problemas enfrentados por instituições de ensino do mundo inteiro: o bullying entre os alunos. Segundo o portal Observatório da Infância, o bullying se caracteriza pelo uso do poder ou da força para intimidar ou perseguir os colegas na escola (school place bullying) ou no trabalho (work place bullying). No Brasil, também é conhecido como assédio moral.

O bullying não é simplesmente brincadeira ou “zoação” entre os alunos. É uma forma de violência que se caracteriza pela persistência das ocorrências, pela falta de motivo para a agressão e pela disputa pelo poder.

De acordo com a…

Espanha proíbe anúncios que exaltem o culto ao corpo

O que você acha?

O Parlamento da Espanha aprovou, nesta quinta-feira (7/1), uma lei que proíbe das 6h às 22h a exibição na TV de anúncios que "exaltem o culto ao corpo", como publicidade de produtos de emagrecimento, cirurgias estéticas.

Na visão dos parlamentares, esses anúncios associam a imagem de sucesso com fatores como peso ou estética e incitam assim a discriminação social pela condição física.

Outro argumento é que essas campanhas comerciais exercem influência negativa em crianças e jovens, prejudicando seu desenvolvimento físico, mental ou moral. Para o governo, a nova medida também vai ajudar a evitar a propagação de transtornos alimentares como a anorexia e a bulimia.

Para ouvir essa matéria:
CBN - A rádio que toca notícia - Gilberto Dimenstein

Alunos transformam disciplinas em vídeos

Imagem
Nova forma de apresentação de trabalhos acadêmicos pode ampliar a divulgação de temas científicos!
Alunos de duas turmas de doutorado do Centro de Desenvolvimento Sustentável (CDS) da UnB transformaram o conteúdo de suas aulas em vídeos, trazendo o debate acadêmico para o campo do audiovisual.

Um grupo cursou a disciplina Ficção Científica, Manipulação Genética e Sociedade de Risco no primeiro semestre de 2009. A cada aula, um vídeo de ficção científica era estudado por uma dupla de alunos que apresentava suas considerações à turma, promovendo o debate. A afinidade com os temas foi tão grande que eles propuseram ao professor Elimar Nascimento, diretor do CDS, a produção de um vídeo como forma de avaliação da disciplina.

O doutorando Marco Aurélio Bilibio, psicoterapeuta, e o aluno especial do doutorado Elízio Costa, publicitário, lideraram a produção de um vídeo de 15 minutos chamado Correndo Risco, que trata dos dilemas que envolvem a manipulação genética. O vídeo conta com depoimentos …

Telenovela pode ajudar no processo educativo

As telenovelas podem ajudar os professores a aguçar o interesse dos jovens em aprender e a reforçar o papel educador da ficção, quando trazida para a realidade. Em sua pesquisa de mestrado na Faculdade de Educação, Aline Martins Coelho descobriu que os adolescentes querem discutir temas de novelas em sala de aula, com debates sobre direito de cidadania e cultura midiática.

“Minha preocupação era identificar formas de criar um vínculo entre professor e aluno. Um instrumento que permitisse a discussão de temas pertinentes, que chamasse a atenção dos alunos", explica Aline, autora da dissertação Telenovela como instrumento de discussão sobre direito de cidadania: potencial e limites. "A telenovela pode exercer esse papel, por ser objeto de interesse dos jovens. A novela Caminho das Índias é um dos exemplos que tratam de cidadania”.

Aline escolheu um colégio público localizado no centro de Palmas, no Tocantins, para realizar a pesquisa. A primeira fase consistiu em questionário ap…

Curso de Tecnologias na Aprendizagem

O SENAC-SP está oferecendo um curso de pós-graduação lato sensu, online, em Tecnologias na Aprendizagem. Segundo o site do Senac, o objetivo é preparar profissionais que atuam ou desejam atuar na gestão e mediação de projetos educacionais em espaços formais, informais, não-formais, integrando o uso das tecnologias da informação e da comunicação aos processos de ensino e aprendizagem. A carga horária é de 360 horas.

Os candidatos interessados no curso devem ser graduados e ter uma disponibilidade de no mínimo duas horas diárias para estudo, além de três aulas presenciais obrigatórias aos sábados pela manhã, em São Paulo.

O curso é oferecido no formato a distância. Acontecerá por meio do ambiente virtual de aprendizagem Blackboard, onde são disponibilizadas as disciplinas e seus respectivos recursos didáticos. As disciplinas dispõem de textos base que subsidiam conceitualmente os alunos. As propostas de atividades ancoram-se na interação e colaboração entre os participantes da turma e en…

"Literacia digital e emprego"

Veja abaixo artigo de Manuel Pinto, professor e pesquisador da Universidade do Minho, Portugal, sobre alfabetização digital e emprego. O texto foi publicado na Página 1 de Opinião, do diário digital Renascença.

“No século XXI, o conceito de literacia e a prática de ensinar a ler às nossas crianças deve ser alargado à literacia digital”. A afirmação é de Julius Genachowski, presidente da entidade reguladora dos media dos Estados Unidos da América, numa intervenção que fez neste final de semana, na Consumer Electronics Show, em Las Vegas.

Esta ideia programática, que hoje começa a ser percebida como estratégica para o desenvolvimento das sociedades contemporâneas e para a cidadania, não se pode dizer que seja em si mesma muito inovadora, ainda que vá uma grande distância entre defendê-la epô-la em prática.

Quando falamos em literacia digital, a nossa mente e o nosso olhar voltam-se de imediato para a escola e para os professores. Achamos que este tipo de coisas é matéria de currículo, demé…

Guia de ajuda às famílias sobre o uso de internet, tv e celular

Compartilho com você o "Guía de ayuda para familias sobre el uso y las prestaciones de los teléfonos móviles, Internet y televisión".

Editado por Orange com apoio do Ministério da Indústria e Tecnología da Espanha proporciona informacão para ajudar aos mais jovens a utilizar com segurança os celulares e a internet, além de fazer questionamentos a partir dos quais pais e filhos podem dialogar.

Cada capítulo também proporciona informacão para saber com quem contactar se se deseja saber mais sobre quaisquer dos temas analisados. Obviamente as fontes são da Espanha.

A pesar dos muitos avanços e vantagens que celular e internet trouxeram, determinados tipos de uso podem ser antisociais e até indesejados. Esses usos vão desde uma conversa em voz alta dentro de um transporte público ao envio de mensagens spam,trotes e bulling. Não se pode deixar de lembrar também que, enquanto espaço aberto à publicação de conteúdos de todo tipo e de fácil acesso, a internet tem feito com que meninas …

E agora?

As escolas matam a criatividade?

Veja a versão legendada em espanhol do vídeo "Do schools kill creativity?".
Nele, Ken Robinson está dando sua palestra durante as "TED (Technology, Entertainment, Design) Conferences" e fala de como a educação dada nas escola mata a criatividade das crianças.
As legendas são de Pedro Villarrubia e as informações do blog Recursos TIC en la Educación.
Parte I

Parte II

Conteúdos educativos para compartilhar

No Portal Agrega, da Espanha, os educadores podem encontrar vídeos, cursos e conteúdos digitais para suas aulas. Desde uma aula sobre aparelho circulatório a uma aula de francês. Os materiais estão em espanhol.

O portal também é interessante para famílias (com conteúdos e conselhos para melhorar a aprendizagem das crianças) e produtores de conteúdo. E possui blogs e mini sites específicos sobre os conteúdos e ações que você deseja realizar.

Você acessa o Portal Agrega a partir do link http://www.proyectoagrega.es/default/Inicio

Conheça Agrega no vídeo abaixo:

Ano Novo

Imagem

Direito à (livre) expressão

Direito à educação

Será que funciona?

Imagem

Mais bicicletas, menos carros!!!!

Imagem
O movimento já existe em muitos países e no Brasil também. Mais bicicletas, menos carros, menos poluição, mais exercícios, mais contato com a natureza, menos caos no trânsito, menos stress... motivos não faltam pra gente adotar a bicicleta como companheira e meio de transporte (na medida do possível de cada família).

Em Brasília a turma da bicicleta é organizada e tem o apoio dos brasilienses. Em maio de 2009 os ciclistas conseguiram a inauguração da Praça das Bicicletas, entre o Museu Nacional e a Catedral. Veja trecho do blog Bicicletada DF no dia da inauguração:

"Satisfação, é o sentimento mínimo de todas as pessoas que se envolveram para que a inauguração da nossa Praça das Bicicletas fosse realizada. E sexta-feira, 29/05/2009, deu-se a mais emocionante Bicicletada que Brasília já viu. O dia foi corrido, o pessoal todo envolvido com os últimos preparativos, corre aqui, corre ali, compra vela, busca pano, faz a placa, imprime lista de homenagem, separa as tintas, pincéis... e as…

Será que o Google está nos deixando estúpidos?

O título acima é de um artigo de Nicholas Carr, que foi diretor executivo da "Harvard Bussines Review". O texto original “Is Google Making Us Stupid?”pode ser encontrado em
http://www.theatlantic.com/doc/200807/google. Disponibilizo para vocês um trecho do artigo em espanhol, que foi publicado na Revista Arcadia, e pode ser acessado na íntegra aqui. Boa leitura!!!

Imagínese no tener acceso a internet nunca más. Un perverso virus ataca la red y desaparece. ¿Una tragedia? No esté tan seguro. ¿Sabe qué le esá haciendo internet a nuestro cerebro?
Por Nicholas Carr - Nueva York

¡Dave, no, por favor no, no hagas eso! ¡Para, Dave, por favor, no hagas eso!”, son las últimas palabras suplicantes que el supercomputador hal le dirige al implacable astronauta Dave Bowman en aquella famosa, extraña y conmovedora escena hacia el final de la película 2001: Odisea del espacio, de Stanley Kubrick. Bowman (que acaba de escapar por un pelo de una muerte casi segura en el espacio profundo por culpa…